Home > Notícias

Participantes do Parapan terão acesso à internet e telefonia especial

PCs têm software de leitura de tela, para beneficiar deficientes visuais, e telefones trazem teclado, para deficientes auditivos

Por Redação do IDG Now!*

13/08/2007 às 17h43

Foto:

PCs têm software de leitura de tela, para beneficiar deficientes visuais, e telefones trazem teclado, para deficientes auditivos

Cerca de 1.300 atletas e equipes de 25 países dos Jogos Parapan-americanos Rio 2007, realizados de 12 a 19 de agosto, vão contar com acesso gratuito à internet e com serviços de telefonia especial para deficientes auditivos.

O  Ministério das Comunicações instalou três telecentros: Vila Parapan-americana; Complexo do Rio Centro;  Estádio Olímpico João Havelange.

“Assim como fizemos no Pan, também estamos assegurando o direito à comunicação no Parapan” – defendeu o ministro Hélio Costa.

O telecentro da vila olímpica é restrito aos atletas e equipes técnicas. Possui 21 computadores, ligados à internet banda larga, uma impressora multifuncional e quatro telefones equipados.

Os telecentros do Complexo do Rio Centro e do Estádio Olímpico João Havelange são abertos aos torcedores. Cada um possui cinco computadores, uma impressora multifuncional e quatro telefones.

Todos os computadores possuem um software de leitura de tela, para beneficiar deficientes visuais, e os telefones estão equipados com teclado, que permitem a comunicação de deficientes auditivos.

Em cada telecentro, o ministério  monitores para auxiliarem os usuários.  Também apoiam a iniciativa o Ministério do Esporte, Comitê Paraolímpico Brasileiro, o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações - CPqD, a operadora de telefonia Oi, e a Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Leia mais:

*Com informações do Ministério das Comunicações

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail