Home > Notícias

Pesquisadores testam microventiladores iônicos para resfriar chips

Ventilador iônico pode aumentar a taxa de resfriamento dos chips em 250%, dizem pesquisadores da Universidade de Purdue

Por Sumner Lemon, para o IDG Now!*

15/08/2007 às 15h15

Foto:

Ventilador iônico pode aumentar a taxa de resfriamento dos chips em 250%, dizem pesquisadores da Universidade de Purdue

Pesquisadores da Universidade de Purdue demonstraram um minúsculo ventilador iônico que promete reduzir o aquecimento gerado por semicondutores a uma taxa substancialmente mais rápida que as tecnologias tradicionais de resfriamento.

O dispositivo experimental consiste em um ânodo - um fio com carga positiva - posicionado 10 milímetros acima de um arranjo de cátodos, carregados negativamente. Quando a corrente passa pelo dispositivo, os cátodos descarregam elétrons no ânodo.

Quando esses elétrons colidem com as moléculas de ar, eles produzem íons com carga positiva que são atraídos de volta pelos cátodos, criando um vento iônico que aumenta o fluxo de ar na superfície de um chip.

A capacidade de aumentar o fluxo de ar na superfície do chip faz com que ele se resfrie mais rápido. Os resfriadores tradicionais são limitados pelo fato de que as moléculas de ar mais próximas da superfície não se movem, e que as moléculas se movem mais rápido quanto mais longe da superfície estiverem, disseram os pesquisadores.

A Purdue alega que o ventilador iônico pode aumentar a taxa de resfriamento dos chips em 250%. Detalhes da descoberta serão publicados no Jornal de Física Aplicada de 1º de setembro.

O próximo passo na pesquisa é miniaturizar ainda mais os ventiladores iônicos para que eles possam ser usados em chips comerciais.

*Sumner Lemon é editor do IDG News Service, em Cingapura, e Steven Schwankert é editor do IDG News Service, em Cingapura.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail