Home > Notícias

USP, Unicamp e Unesp inauguram portal de livros eletrônicos

Plataforma estréia com um acervo de 188 mil e-books, divididos em sete coleções que englobam todas as áreas do conhecimento

Por Redação do IDG Now!*

23/08/2007 às 16h47

Foto:

Plataforma estréia com um acervo de 188 mil e-books, divididos em sete coleções que englobam todas as áreas do conhecimento

O Consórcio Cruesp Bibliotecas, mantido pelo Conselho de Reitores das Universidades Estaduais de São Paulo e que reúne os gerenciadores dos três sistemas de bibliotecas, da Universidade de São Paulo, da Universidade Estadual Paulista e da Universidade Estadual de Campinas, lançou, na quarta-feira (22/08) o Portal E-books.

A plataforma estréia com um acervo de 188 mil livros eletrônicos adquiridos com apoio da FAPESP no âmbito do programa FAP-Livros. Calcula-se que cerca de 250 mil usuários das três instituições de ensino e pesquisa, entre docentes, pesquisadores, alunos e funcionários, serão beneficiados.

As obras estão divididas em sete coleções e englobam todas as áreas do conhecimento, desde física, química e biologia até medicina, educação, música ou administração, passando pelas engenharias e ciências ambientais e sociais. O acervo inclui ainda obras raras da coleção Eighteenth Century Collections Online, que conta com títulos do século 18 da Biblioteca Britânica, incluindo mapas e manuscritos.

“O acesso aos e-books é restrito aos usuários de qualquer unidade em todos os campi das três universidades, mas pesquisadores de todo o país também podem se dirigir até os terminais cadastrados para consultar as obras, da mesma forma que em uma biblioteca não-eletrônica”, disse Adriana Ferrari, diretora técnica do Sistema Integrado de Bibliotecas (Sibi) da USP, que abriga coleções de 42 unidades de ensino da universidade, à Agência FAPESP.

Apenas pesquisadores das três universidades poderão consultar os conteúdos a partir de computadores em suas residências por meio de rede VPN, que permite acesso livre de qualquer ponto do país a usuários cadastrados. O portal disponibiliza a consulta livre dos textos, mas não é permitida a cópia completa da obra, por conta dos direitos autorais dos autores.

“Ao se cadastrar no sistema, o usuário pode salvar partes da obra para imprimir cópias ou ler na tela do computador. Isso segue os padrões das bibliotecas convencionais uma vez que, em tese, não é permitido por lei pegar um livro na estante de uma biblioteca e fotocopiá-lo integralmente”, explicou Adriana.

Os livros eletrônicos podem ser encontrados por meio dos catálogos de cada editora do portal, ou por meio do Unibibliweb, interface de busca unificada que proporciona o acesso simultâneo aos três bancos de dados bibliográficos (Dedalus/USP, Acervus/Unicamp e Athena/Unesp) e que inclui periódicos científicos e teses e dissertações digitais. Os títulos são encontrados em português, espanhol ou inglês.

Entre as vantagens da consulta virtual em relação ao acervo das bibliotecas convencionais estão a possibilidade de acesso simultâneo a um mesmo livro por diferentes alunos, a busca integrada nos três sistemas de bibliotecas e o fato de a obra poder ser consultada de qualquer computador instalado nas instituições.

“Por mais prazerosa que seja a consulta de um livro na biblioteca, na era digital as pessoas estão cada vez mais em busca de dados bibliográficos para seus estudos por meio de um computador, seja na internet ou em acervos particulares. Com os e-books, os usuários terão acesso aos livros 24 horas por dia e sem fila de espera, permitindo que as consultas instantâneas dêem mais agilidade aos projetos de pesquisa”, destacou Adriana.

*Com informações da Agência Fapesp.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail