Home > Notícias

Sony testa bateria de açúcar em seu tocador de músicas Walkman

Biocélula apresentada pela Sony pode gerar 50 miliWatts e já foi testada no tocador de músicas Walkman e em um ventilador

Por Martyn Williams para o IDG Now!*

23/08/2007 às 17h24

Foto:

Biocélula apresentada pela Sony pode gerar 50 miliWatts e já foi testada no tocador de músicas Walkman e em um ventilador

A Sony Corp. anunciou a criação de uma bateria que produz eletricidade por meio da quebra de moléculas de açúcar. A biocélula, que mede 39 milímetros cúbicos, gera 50 miliWatts - um recorde mundial para este tipo de célula, destaca a companhia japonesa.

Um vídeo feito pela Sony mostra quatro células conectadas em série, que liberam energia suficiente para alimentar o tocador de músicas Walkman.

A bateria usa uma solução de glicose como combustível. Em um segundo vídeo, a empresa mostra um pequeno ventilador sendo carregado por uma célula abastecida com uma bebida para atletas.

Assim como em outras células, a energia é produzida pelo fluxo de elétrons entre o catodo (pólo negativo) e o ânodo (pólo positivo).

Na biocélula, as enzimas que digerem o açúcar no ânodo extraem elétrons e íons de hidrogênio da glicose. Os íons de hidrogênio passam através de uma membrada separadora para o catodo, onde absorvem oxigênio do ar e produzem água como subproduto. Os elétrons fluem em torno do circuito do dispositivo produzindo a energia necessária para fazê-lo funcionar.

Companhias como a Sony estão buscando novas tecnologias de energia limpa que possam substituir as tradicionais e dominantes células de íons de líthio que carregam a maioria dos eletroeletrôncos portáteis.

*Martyn Williams é editor do IDG News Service, em Tóquio.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail