Home > Notícias

O desafio da publicidade online

Cansado de tanta propaganda na rede? Novos softwares mostram-se mas eficazes em bloquear anúncios

Por Stephen Manes, da PC WORLD (EUA)*

13/09/2007 às 11h26

Foto:

Cansado de tanta propaganda na rede? Novos softwares mostram-se mas eficazes em bloquear anúncios

Manes 120Seu browser bloqueia pop-ups? Grande coisa... Agora que o foco das principais empresas de tecnologia, como Google e Microsoft (duas gigantes que gastam bilhões para comprar redes de anúncios online), é fazer com que o usuário veja propaganda, não há muito como fugir de banners, mensagens que sugerem que algo terrível aconteceu com sua máquina, vídeos exagerados e anúncios que ofuscam o que você está de fato tentando ler.

É claro que isso, em parte, se deve ao fato de que você não precisará pagar para ter acesso a tudo que quer – como notícias, por exemplo. Quando escrevi, mais de duas décadas atrás, numa outra revista com PC no nome que “a maior razão para o preço baixo da maioria das publicações e veículos (jornais, revistas, televisão, rádio...) é que eles são subsidiados pos anúncios”, quem pagou a conta para que você lesse aquele artigo foi o anúncio que havia logo ao lado.

Nessa coluna, feita numa era na qual o software era muito caro, eu me perguntei: “Você usaria um pacote gratuito de análise da Dow Jones que exibisse uma daquelas frases de efeito toda vez que você o iniciasse? Você preferiria que seu banco trocasse a cobrança online por alguns comerciais de comida para cachorro?”.

“Bem, sim”, eu me respondi secretamente naquele momento. “Você pode. Algum dia você vai ligar sua televisão e dizer “abrir a correspondência”. Com uma voz meiga, a máquina devolverá um “Eu adoraria. Mas, você sabe, ditar é sempre melhor com uma boa xícara de café...” Tudo bem, posso ter exagerado. Mas acrescentei “e depois você ativaria seu software, pularia o comercial, e depois iria trabalhar”.

Pular o comercial, de fato. Hoje os programas que enviam propaganda e os que a bloqueiam fazem um jogo sem fi m de gato e rato. Produtos como o ReplayTV e o TiVo ajudaram os consumidores  evitar os comerciais de TV, mas eles também produziram uma profusão de produtos em programas de TV e anúncios “inevitáveis” em versões online de shows e outras atrações.

Na internet, propagandas em pop-up se tornaram tão “claustrofóbicas” que hoje sequer é possível pensar em ter um browser que não consiga bloqueá-las. Assim, os anunciantes mudaram para um novo formato, mais difícil de ser interceptado, mas igualmente chato; e felizmente novos softwares mais eficazes no bloqueio surgiram para reforçar o combate.

Passei as últimas semanas surfando com a ajuda de um add-on do Firefox chamado Adblock Plus e subitamente a internet se tornou um lugar mais quieto, civilizado e menos comercial. O Adblock Plus possui dúzias de opções de personalização, mas a forma mais simples de usá-lo é utilizar listas com aquilo que você realmente não quer ver. O pacote EasyList & EasyElement faz um bom trabalho na eliminação de propaganda e reformata o resto da página do site para tapar os buracos resultantes.

O programa não é perfeito – por exemplo, ele pode desligar sites que insistem em exibir anúncios antes que você de fato entre neles. Mas é possível desligar esse atributo temporariamente com dois cliques na barra de ferramentas do software de navegação na internet.

É claro que, se todo mundo usar o Adblock Plus, as publicações e editoras (incluindo a PC World) ficariam sem uma grande fonte de receita – até que alguém descubra um modo de driblar o Adblock Plus. Mas, quer saber, se as propagandas o incomodam tanto, a ponto de fazer você instalar esse tipo de programa, não creio que você seja o tipo de pessoa que esses anúncios querem influenciar.

* Stephen Manes é editor da PC WORLD (EUA) e apresenta o programa Digital Duo

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail