Home > Notícias

Vivo lança concorrente do TIM Casa, mas apenas no PR e em SC

Companhia leva serviço para estados de Paraná e Santa Catarina, onde espera atrair tráfego fixo da Brasil Telecom e GVT

Por Taís Fuoco, editora do Computerworld

04/10/2007 às 16h48

Foto:

A Vivo decidiu criar um concorrente ao TIM Casa, serviço lançado pela operadora rival em setembro do ano passado para atrair para si o tráfego de telefonia fixa,. Contudo, a operadora decidiu lançar o serviço nos estado de Paraná e Santa Catarina, evitando assim São Paulo, onde quem atua na telefonia fixa é a Telefônica, dona de 50% de seu capital.

O novo serviço, apresentado aos jornalistas hoje na Futurecom 2007, começa a ser vendido na segunda quinzena de outubro em 234 cidades do Paraná e 180 municípios de Santa Catarina. O serviço é, na verdade, um pacote de 200 minutos para ligações a telefones fixos locais por 29,50 reais.

Fabio Freitas, diretor de oferta segmentada da Vivo, salientou, entretanto, que na oferta concorrente o cliente precisa cadastrar um endereço a partir do qual pode usar o pacote de custo mais baixo. No caso da Vivo, diz ele, as chamadas podem ser originadas de qualquer lugar.

Sempre que uma chamada for feita para um telefone fixo, o sistema vai debitá-lo do pacote de 200 minutos. Para quem quiser associar o pacote a um aparelho, a companhia também vai vender um modelo desenvolvido pela chinesa Huawei que é, na verade, um celular com aparência de telefone fixo, inclusive com fio.

Segundo Freitas, a decisão de vender um aparelho partiu de pesquisas que mostraram que "o consumidor brasileiro culturalmente quer ter um aparelho em casa". Desse modo, a companhia poder´pa oferecê-lo para famílias que hoje não tenham linha fixa. O preço do aparelho ainda não foi definido, segundo ele.

A decisão de começar a venda pelos estados de Paraná e Santa Catarina teve como base o fato de que, nessas regiões, "há um mix grande de públicos e a operadora consegue ter uma visão ampla da aceitação do mercado".

Além disso, diz Freitas, nesses estados "a GVT e a Brasil Telecom não cobrem todos os municípios. A cobertrura do celular é mais ampla", afirmou.

Ele evitou responder se a Vivo terá o serviço em São Paulo, onde atua a Telefônica, mas afirmou que a expansão do serviço vai depender do sucesso em Paraná e Santa Catarina. "Estamos prontos para expandi-lo muito rapidamente. Até o final do ano, devemos ter a oferta em boa parte do País", afirmou o executivo.

O serviço da Vivo só está disponível para clientes de planos pós-pagos. No caso da TIM, a oferta chegou ao cliente de pré-pago em final de maio. Ontem, ela anunciou a ampliação do serviço, agora sob o nome TIM Casa Flex, onde o mesmo chip passará a ter um número de telefone fixo e um móvel.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail