Home > Notícias

Brasil tem a menor taxa de telefones fixos dentro do bloco BRIC

País, entretanto, é o segundo melhor em usuários de telefonia celular e de banda larga no bloco, revelam dados do Teleco

Por Redação do Computerworld

09/10/2007 às 16h48

Foto:

O Brasil é o país com menor índice de linhas telefônicas fixas entre os países que compõem o bloco BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China). Enquanto no Brasil existem 20,77 linhas fixas em cada grupo de 100 habitantes, na Rússia o número é de 28,08, na China 27,99 e na Índia, a maior taxa de penetração do grupo, é de 36,33 a cada 100 habitantes.

Leia mais:

Na telefonia móvel, segundo um levantamento feito pelo site especializado Teleco, o Brasil tem a segunda maior taxa de uso em cada 100 habitantes - 57,11 celulares em cada 100 pessoas, segundo números de junho deste ano.

A Rússia lidera com folga o ranking no bloco, com 110,40 celulares em cada 100 habitantes, mais de um aparelho por pessoa e quase o dobro do índice brasileiro. A Índia tem a taxa mais baixa, de 16,61 celulares em cada 100 habitantes, e a China tem o índice de 38,20.

Na banda larga, por sua vez, todos os países do bloco têm índices baixos de penetração - menos de 5% - mas o segmento é liderado pela China, com 3,95 assinantes em cada 100 habitantes, seguida pelo Brasil, com 3,03.

Novamente a Índia tem a menor taxa, com 0,19 assinantes de banda larga em cada 100 pessoas, enquanto a Rússia tem 2,03 em cada 100.

De acordo com os dados levantados pelo Teleco, a China apresentou o maior crescimento do PIB em 2006, de 10,7%, seguida pela Índia (9,2%) e Rússia (6,7%). O Brasil ficou com a pior marca, com 3,7% de crescimento.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail