Home > Notícias

Saiba como turbinar seus feeds de RSS com três ferramentas online

Serviços online não se limitam a ler feeds de RSS. Agora, eles também criam fontes de notícias e analisam suas preferências

Por Guilherme Felitti, repórter do IDG Now!

10/10/2007 às 11h00

Foto:

Page2RSS
Se, ao entrar em um blog ou site de notícias, você se irrita por não encontrar uma feed RSS, o Page2RSS pode lhe dar uma força.

Ao digitar o endereço de qualquer site, o serviço cria um endereço que pode ser inscrito em leitores de RSS e oferece novos conteúdos publicados, sejam eles notícias, posts ou podcasts, no mesmo formato dos feeds padrões.

Leia mais:

A criação demora alguns segundos e, junto ao novo endereço, o usuário tem opções de quatro serviços online (Google Reader, Bloglines, My Yahoo! e Netvibes) para que o feed RSS seja salvo automaticamente.

Como registra alterações na página verificada, o Page2RSS não difere o conteúdo já publicado na página, se limitando a indicar possíveis mudanças, o que impossibilita o acesso a notícias ou posts anteriores à data em que o feed foi criado.

FeedHub
Ao invés de ferramentas de filtragem ou busca, o Feedhub aposta em outra solução para evitar que o usuário se perca na avalanche de conteúdo oferecido por feeds de RSS.

Ao enviar ao serviço seu OPML (arquivo que agrega todos os feeds salvos), o FeedHub analisa as preferências do usuário quanto as principais fontes de notícia e cria um perfil médio para o conteúdo que mais interessa a ele também no formato de RSS.

Ao inscrever o novo feed em qualquer serviço, o usuário receberá apenas notícias que, segundo o algoritmo do FeedHub, deverão interessá-lo. Com o feedback constante do leitor, o serviço pode sofisticar ainda mais a seleção de notícias para evitar a entrega de conteúdos supérfluos.

Google Reader
Por mais que trouxesse ferramentas bastante úteis, como o mesmo sistema de favoritos presente no serviço Gmail, o Google Reader ainda pecava pela falta de um buscador interno.

Em meio a tantos feeds inscritos, não ter uma caixa de buscas para encontrar uma notícia específica era meio caminho andando para se perder na baderna digital.

Em setembro, o Google integrou a seu serviço de leitura de feeds RSS uma barra superior onde o usuário pode procurar o assunto de seu interesse com a simples digitação de um termo - algo que, convenhamos, poderia ter sido integrado pelo principal buscador do mundo muito antes.

Assim como seus rivais diretos, o Google Reader permite a organização de feeds em pastas, que podem ser alteradas também por meio de tags, e o compartilhamento de notícias marcadas para tal com contatos.

Por fim, o Google Reader tem também nas estatísticas um grande atrativo - da mesma maneira meticulosa que faz com as buscas convencionais, o Google computa no serviço quantos feeds foram acessados, lidos, marcados como favoritos e compartilhados.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail