Home > Notícias

Norte-americano é condenado por baixar fotos de pornografia infantil

Michael Fortino cumprirá prisão perpétua em liberdade condicional pois também falsificou cartas com pedido de complacência

Por IDG News Service/EUA

15/10/2007 às 15h54

Foto:

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DOJ) condenou um homem a prisão perpétua sob liberdade condicional por baixar fotos de pornografia infantil em seu laptop, anunciou o DOJ nesta segunda-feira (15/10).

Michael Fortino foi preso em 2005 após levar seu laptop a uma loja Best Buy, onde foram descobertas centenas de imagens pornográficas de crianças e a polícia local foi alertada. Também foram descobertos vídeos de meninas entre 11 e 16 anos de idade trocando de roupas - feitos com uma câmera escondida.

A princípio, Fortino havia sido condenado a 11 anos e três meses de prestação de serviços comunitários. Em seguida, a sentença se estendeu a 20 anos, com uma multa de 10 mil dólares.

Após a última condenação, o criminoso encaminhou cartas com pedidos de complacência, que expressam apoio a ele, vindas de diversas fontes. O DOJ, contudo, descobriu que elas eram falsas.

Um dos documentos era um e-mail de autoria do pai de uma das vítimas, pedindo que a corte considerasse a sinceridade e arrependimento de Fortino - afirmando ainda que perdoou o criminoso.

O norte-americano apresentou outras cartas similares, vindas de diferentes fontes - todas pedindo complacência em seu caso, afirmou o DOJ.

Na nova sentença, a corte ordenou o pagamento de uma multa de 250 mil dólares e cumprimento de regime perpétuo prestação de serviços comunitários.

O caso veio à tona graças à Project Safe Childhood, que protege crianças de abuso e exploração online.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail