Home > Notícias

Spammers apostam em arquivos de MP3 para fraudar venda online de ações

Spams sonoros driblam filtros corporativos, mas deverão ter vida curta

Por IDG News Service/EUA

22/10/2007 às 12h33

Foto:

Uma variação de mensagens indesejadas está passando por filtros e chegando às caixas postais, mas o novo truque não deverá ter tanto sucesso por muito tempo, afirmou um analista de segurança.

Leia mais:

As mensagens não desejadas têm um anexo em MP3 mas sem assunto, afirmou John Graham-Cumming, consultor e pesquisador francês, apontado ser a primeira vez que vê um exemplo de spam assim.

As mensagens de áudio, quem variam sua duração, contêm uma voz robótica com sotaque inglês encorajando pessoas a investir na Exit Only, companhia dona do site www.Text4Cars.com, que conecta compradores e vendedores de veículos por SMS. Exit afirma apenas que não está envolvida no envio de spams.

Graham-Cumming afirmou que o spam se classifica na categoria de fraude conhecida em inglês como "pump and dump". Fraudadores investem em uma companhia com ações a preços baixos e enviam mensagens incitando investidores a comprar e aumentar os preços das ações.

Quando o preço sobe, os fraudadores pegam o dinheiro e somem, o que faz com que a ação caia rapidamente, queimando o investimento de outros participantes em prática ilegal.

O CEO da Exit Onlune, David Dion, afirmou que soube dos spams no meio da semana passada. Desde então, ele notificou a SEC, órgão responsável pelos papéis de empresas norte-americanas, e afirmou que sua empresa nada tem a ver com os spams.

As mensagens são mais irritantes que prejudiciais. Mas existe uma variedade de defesas que administradores de e-mail e empresas de segurança podem empregar para parar os ataques, afirmou ele.

Filtros de spam podem ser configurados para barrar mensagens com MP3, já que a maioria das companhias não faz uso de arquivos do tipo, explicou. Administradores também podem mudar as configurações das caixas postais para diminuir a velocidade com que recebem anexos em MP3.

O método se provou eficaz contra spammers, que tipicamente cancelam a conexão caso a mensagem não seja espalhada rapidamente, já que o atraso consome mais banda, afirmou Graham-Cumming.

A empresa de segurança MessageLabs afirmou estar registrando cerca de 10 mil spams com arquivos sonoros por hora durante a última semana.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail