Home > Notícias

Metade dos condenados por roubo de identidade não vão para a prisão

Impressoras, telefones celulares e computadores são usados em 50% dos casos

Por IDG News Service/EUA

23/10/2007 às 13h34

Foto:

Se for condenado por roubo de identidade nos Estados Unidos, você terá uma chance de 50% de evitar ir para a prisão.

Leia mais:

Esta é uma das constatações de um estudo feito a partir de arquivos do Serviço Secreto dos Estados Unidos, divulgado pela Universidade de Utica.

O estudo analisou 500 arquivos fechados do Serviço Secreto. O relatório diz que as chances de os promotores mandarem um condenado por roubo de identidade para a prisão (51%) são um pouco maiores que as de não conseguirem, e a expectativa é de que o condenado fique por três anos ou menos na prisão.

A universidade vem trabalhando com parceiros como a IBM, o Serviço Secreto e o FBI (Federal Bureau of Investigation) desde a criação do Centro para Gerenciamento de Identidade e Proteção à Informação, em 2006. O centro estuda métodos usados por ladrões de identidade para prevenir este tipo de crime.

Tecnologias como impressoras, telefones celulares e computadores foram usadas em metade dos casos e os roubos feitos exclusivamente via internet representaram 10% dos incidentes registrados.

O prejuízo médio com o roubo de identidade foi de 31 mil dólares, mas em um caso as perdas chegaram a 13 milhões de dólares – o criminoso comprou casos luxuosos e montou empresas de fachada para fraudar investidores.

Segundo a Javelin Strategy & Research, o roubo de identidade custou aos Estados Unidos 49,3 bilhões de dólares.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail