Home > Notícias

Jornalista inicia processo contra comentários preconceituosos em seu blog

Rosana Hermann colhe dados contra usuário que publicou comentários preconceituosos

Por Guilherme Felitti, repórter do IDG Now!

31/10/2007 às 14h20

Foto:

A noção de que a internet não é uma terra sem lei ganha seu primeiro caso para tomar os comentários publicados por anônimos em blogs de relevância. A blogueira Rosana Hermann anunciou no final da última semana que iniciará processo contra um leitor que publicou comentários ofensivos em seu blog, chamado de Querido Leitor.

Leia mais:

O alvo é um leitor que acessa internet dentro da área de concessão da Brasil Telecom e, entre junho e outubro, publicou quatro comentários no blog de Rosana com conteúdo racista, homofóbico e anti-semita em posts que traziam comentários sobre a Parada Gay de São Paulo e confissões sobre sua mãe - a blogueira vem de família judaica.

Em um post confessional na última sexta-feira (26/10), Rosana remete a questões pessoais para debater o limite entre público e pessoal que leitores podem encontrar, e se apoderar violentamente, em um blog, como é seu caso. "Quer ir até o fim por uma questão de aprendizado, pra ver como a lei e as delegacias de internet funcionam no Brasil", diz Rosana, remetendo à primeira experiência similar que teve.

Em 2006, a blogueira, que trabalha como produtora do programa Pânico na TV, da Rede TV, iniciou processo semelhante contra outro "stalker", como são conhecidos os responsáveis por comentários ofensivos em blogs, e, após conseguir a quebra dos dados do provedor, chegou a falar com o leitor. O processo não foi adiante, diz ela, pela aproximação com o réu.

"Descobri que o cara era um administrador desempregado de 40 anos que tinha se separado e voltado a morar com os pais. Quando liguei, falou me ofendia por que o sonho dele era trabalhar na TV e ser humorista como eu", conta. O caso acabou apenas com um boletim de ocorrência.

No cronograma para o processo, Rosana está na fase de coletar dados para envio ao seu advogado, que deverá dar entrada com ação para quebra de sigilo dos logs da operadora Brasil Telecom, que deverão indicar nome, telefone e localização geográfica do usuário anônimo que se intitula "brasileiro".

Rosana afirma que, conforme o perfil do usuário, poderá também alegar prejuízos profissionais, já que, segundo ela, uma empresa desistiu de lhe entregar um projeto de blog corporativo após ler os comentários do Querido Leitor. O processo seria um exemplo para manter comentários pertinentes e não torná-la, como chama, uma "escrava da moderação".

O plano da humorista vai no sentido contrário de outros casos que envolvem blogs com legislação. O mais conhecidos deles

foi o processo movido por uma empresa que se sentiu ofendida por um comentário no blog Imprensa Marrom e conseguiu tirá-lo do ar em 2004.

O blog voltou ao ar no mesmo ano, mas alastrou uma febre de blogueiros que se isentavam de comentários de seus leitores para evitar problemas jurídicos semelhantes.

Rosana vai no sentido contrário ao, ao invés de deletar o comentário ofensivo, partir para o que chama de aplicar a lei para seus próprios leitores. "O que eu puder coibir pra melhorar minha atividade de blogueira, melhor", explica.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail