Home > Notícias

TV digital: tire suas dúvidas sobre a nova televisão que estréia em dezembro

Minha televisão vai funcionar com a TV digital? Que canais posso assistir?

Por Daniela Moreira, repórter do IDG Now!

14/11/2007 às 12h12

Foto:

especial_tv_digital_150
No próximo dia 2 de dezembro, os telespectadores paulistanos vão testemunhar um momento histórico para a televisão brasileira: o nascimento da TV digital aberta. Junto com a chegada do sinal digital à casa do telespectador, aparecem também as dúvidas. Minha TV está pronta para a TV digital? Quanto vai custar o conversor? Que canais poderei assistir?


Leia mais:

Confira a seguir a resposta para algumas das dúvidas mais comuns sobre o novo sistema de transmissão de TV brasileiro.

Quais são as vantagens da TV digital?
Qualidade de imagem é uma das principais vantagens da TV digital. Com um receptor digital, os telespectadores da TV aberta não sofrerão mais com chuviscos e fantasmas, nem terão que recorrer ao bom e velho “bombril” na antena para poder assistir à novela das oito.

Além disso, a TV digital proporciona imagem com maior definição (a resolução média da TV analógica é de 480 linhas, enquanto na digital a resolução máxima é de 1.080 linhas) e cores mais vivas, além de som mais rico (a transmissão suporta até seis canais de som - Dolby Digital -, enquanto a analógica suporta somente dois - mono e estéreo).

O formato da imagem no sistema digital é widescreen (16:9), como a tela de cinema, diferente do padrão analógico (4:3). Enquanto no sistema analógico a emissora pode enviar apenas um programa por vez, no digital é possível enviar até seis programas simultaneamente, permitindo variar a programação ou oferecer uma experiência mais rica, como assistir um jogo a partir de câmeras diferentes.

Além disso, é possível receber informações junto com a programação, como detalhes do que aconteceu no último capítulo da novela, dados estatísticos em um jogo de futebol ou a sinopse de um filme. Por fim, é possível interagir com a programação, votando no time mais cotado para ganhar uma partida pelo controle remoto, por exemplo.

++++

Quando vão começar as transmissões de TV digital?
No dia 2 de dezembro, em São Paulo. Segundo o Ministro das Comunicações, Hélio Costa, a partir de janeiro de 2008 a transmissão começa em Brasília, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. Em julho, a TV digital deve chegar às demais capitais e a partir de dezembro de 2008, às cidades-pólo no Brasil inteiro. Em 2009, o sinal digital deve chegar ao resto do Brasil.

Eu vou ter de trocar a minha TV por uma nova?
Não. Você poderá adquirir um conversor, conhecido como set-top box, que permitirá que a TV que você tem em casa receba o sinal digital. Qualquer televisor será compatível com o aparelho, desde que tenha entrada para DVD ou aparelho de videocassete. Porém, se você quiser assistir à TV digital em alta definição, que exige mais linhas de resolução, terá que adquirir um novo aparelho compatível com HDTV (High Definition Television).

Minha antena de TV vai para o lixo?
Não, o sistema brasileiro foi desenvolvido de forma a aproveitar as antenas externas e internas para a recepção do sinal, tanto as que recebem sinal em UHF, quanto as parabólicas, que operam na banda C.

Quando vai custar o set-top box?
O preço do set-top box  é um dos assuntos mais polêmicos. O Ministro das Comunicações, Hélio Costa, prometia conversores por 150 reais a 180 reais, mas à véspera da estréia os modelos previstos para chegar ao mercado custam entre 700 reais e 1 mil reais. Costa afirmou que se a indústria não ceder nos preços, o governo vai importar modelos de outros países para chegar ao preço prometido.

O que é mais vantajoso: comprar uma TV digital com receptor interno ou um conversor para TV digital?
Além de trazer o receptor, as TVs digitais poderão oferecer vantagens como alta definição. Porém, se os aparelhos utilizarem a mesma tecnologia (LCD, por exemplo) e oferecerem recursos similares, não faz diferença comprar uma TV com receptor embutido ou usar conversor externo.

++++

Eu acabei de comprar uma TV de plasma ou uma TV LCD. Elas estão prontas para a TV digital?
Não necessariamente. As TVs de LCD e plasma, em geral, possuem a definição mais adequada para a TV digital, o que significa que a imagem será melhor. Mas para receber o sinal digital será preciso adquirir o conversor ou set-top box. Além disso, para receber conteúdo em alta definição, o aparelho deve ser compatível com HDTV (High Definition Television), ou seja, trazer 1.080 linhas de resolução.

Existem televisões à venda no mercado que já estão prontos para a TV digital?
Ainda não. Os aparelhos disponíveis no mercado vendidos como “prontos para a TV digital” são aqueles que oferecem alta definição (HDTV). Embora tenham a resolução necessária para garantir a melhor qualidade de imagem oferecida pelo sistema digital, os aparelhos não trazem receptores internos. Os fabricantes prometem colocar produtos nas prateleiras antes da estréia, mas correm contra o relógio, já que falta menos de um mês para a estréia e nenhum produto chegou de fato às lojas.

Vou poder usar o meu adaptador de TV a cabo digital para receber a TV digital aberta?
Por enquanto não, mas já estão sendo desenvolvidos aparelhos compatíveis tanto com a TV digital paga quanto com a TV digital aberta. Os assinantes de TV paga digital (cabo ou satélite) já assistem a canais da TV aberta com qualidade digital, mas não em alta definição.

Vou poder assistir à TV digital no meu computador?
Sim. Fabricantes vão oferecer receptores para notebooks e desktops. A Tectoy prometeu um modelo de receptor que pode ser ligado à porta USB do computador até a estréia da TV digital.

Vou poder assistir à TV digital no meu celular? Vai ser paga?
Sim e sem nenhum custo, pois a TV aberta é gratuita e o sistema adotado pelo Brasil prevê a transmissão para aparelhos portáteis - tanto celulares quanto TVs móveis. Porém, antes será necessário adquirir um aparelho com receptor, o que ainda não está disponível no mercado.

++++

Vou poder acessar a internet pela TV digital?
Tecnicamente sim, mas mais uma vez o modelo de negócio ainda não está definido. A tecnologia, contudo, permite utilizar a TV para fazer compras, acessar serviços e navegar pela web.

A TV digital será interativa?
Sim. Os aparelhos receptores contarão com o um software desenvolvido no País, o Ginga, que permitirá a interação do aparelho com as emissoras. A interatividade permitirá ao usuário enviar informações à emissora, possibilitando, por exemplo, responder enquetes, opinar sobre a programação ou mesmo fazer compras pela TV.

A interatividade dependerá, contudo, da disponibilidade de recursos no set-top box - os primeiros aparelhos devem ser mais limitados - e de aplicações desenvolvidas pelas emissoras, portanto, em um primeiro momento, as possibilidades devem ser restritas.

Todos os canais disponíveis na TV aberta hoje vão estar disponíveis de imediato em sinal digital?
Não necessariamente. Para migrar para o sistema digital, as emissoras terão que investir na troca de equipamentos, portanto provavelmente as empresas com mais recursos migrarão primeiro. Entre as emissoras que já estão transmitindo o sinal digital em caráter experimental estão a Rede Globo, a Record, a Bandeirantes e a Gazeta.

A nova televisão pública do país, a TV Brasil, também estréia junto com o sinal digital. Toda a programação vai ser em alta definição?
Não. As emissoras poderão transmitir alguns conteúdos em alta definição e outros em definição padrão.

++++

A programação poderá ser gravada?
Esta é mais uma indefinição, por enquanto. Segundo porta-vozes da indústria, as gravações em alta definição deverão ser restritas a um número de vezes para evitar a pirataria, mas a resposta definitiva à questão do bloqueio ainda paira no ar.

Se eu não comprar o conversor, não vou mais poder assistir a TV aberta?
Você poderá assistir normalmente a programação aberta na sua TV atual, pois a previsão de tempo para migração do sistema analógico para o digital é de 10 anos. Até lá, as emissoras são obrigadas a manter a transmissão analógica.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail