Home > Notícias

Maior concorrente do Vista nas empresas é o Windows XP

Windows XP roda em 84% dos PCs de 600 empresas com mais de mil funcionários

Por Redação do IDG Now!

16/11/2007 às 22h20

Foto:

A maior preocupação da Microsoft Corp. em relação ao Windows Vista, não é a rivalidade das plataformas da Apple Inc. ou da Red Hat Inc., mas a concorrência de seu próprio sistema operacional, o Windows XP, afirmam analistas. "A grande questão não envolve a parcela de 32% das empresas que disseram que adotariam o Vista até o final do próximo ano", declarou Benjamin Gray, analista da Forrester Research Inc. "E sim aquelas que têm sido muito bem-sucedidas em adotar o Windows XP como padrão."

De acordo com uma pesquisa envolvendo cerca de 600 empresas com mais de mil funcionários, nos Estados Unidos e na Europa, 84% dos PCs rodam atualmente o Windows XP. Há um ano, a base era de 67%.  Na avaliação do analista, não há motivo para se opor ao sistema operacional lançado há seis anos. "Muitas empresas estão de olho no Service Pack 3 do XP", afirma. A atualização, segundo a Microsoft, está prevista para o primeiro trimestre de 2008, e deve ser a última desta versão.

"O grande concorrente do Vista não é a Apple, ou a Novell ou a Red Hat. É a própria Microsoft", declarou Gray. Segundo ele, as empresas estão tão enamoradas do XP, que a Microsoft pode sentir-se obrigada adiar o encerramento do suporte ao sistema operacional antigo, marcado para abril de 2009. "Não seria uma surpresa", afirma Gray, embora acredite que a decisão ainda dependa da pressão de grandes clientes.

Entre as empresas pesquisadas, 32% disseram que começariam a migrar para o Vista no final de 2008, enquanto 17% afirmaram que a migração começaria entre 2009 e 2010. No entanto, mais da metade parece fazer pouco caso do Vista, revela a pesquisa da Forrester.

Um ano após o lançamento do mais recente sistema operacional da Microsoft, 38% das empresas responderam que não têm planos para migrar para o Vista, segundo o estudo. Gray também reforçou as afirmações de outros analistas que observaram uma retração nos planos das empresas em migrar para o Vista. "Em maio de 2006, 40% das companhias que entrevistamos disseram que planejavam adotar o Vista no primeiro ano de lançamento do sistema operacional. Mas, no final de 2007, somente 7% colocaram seus planos em prática."

Segundo o analista, a queda nas expectativas de migração se deve a fatores como a falta de informações disponíveis sobre o Vista em 2006; os preços ainda altos de desktops com 2 Gigabytes de memória - um dos requisitos para o funcionamento do Vista; e um número maior do que o esperado de aplicações incompatíveis com o sistema operacional.

"Incompatibilidade de aplicações é uma grande, grande dor de cabeça", disse Gray citando as respostas das empresas que se preparavam para a migração. Segundo estes entrevistados, as aplicações sem compatibilidade com o Vista representavam de 10% a 40% de seus portfólios de software.

Gregg Keizer, editor do Computerworld, de Framingham

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail