Home > Notícias

Privacidade: como ter certeza de que seu software de segurança é eficaz

Cheque o desempenho de seus aplicativos contra pragas virtuais

Por Andrew Brandt, da PC WORLD (EUA)

23/11/2007 às 15h14

Foto:

seguranca_funciona_150Estimulada por uma fenomenal demanda, a indústria de softwares de segurança está crescendo rapidamente. Isso é bom: devido à sofisticação dos hackers e das pragas bisbilhoteiras, precisamos do máximo de segurança possível.

E nenhum programa sozinho consegue oferecer proteção completa. Uma solução que rode vários programas, cada um cobrindo as deficiências do outro, é a melhor escolha para lidar com novas ameaças.

Por exemplo, você pode precisar de uma ferramenta que faça uma avaliação do seu PC e controle quais os aplicativos que devem se abrir automaticamente com o Windows. Dessa forma, é possível impedir que a máquina rode programas espiões.

Nossa sugestão é o HijackThis, que identifica os programas e processos que devem começar a funcionar na inicialização, mas não informa se existe real ameaça. O X-RayPC (gratuito), da empresa de segurança XBlock Systems, ajuda a resolver essa falha. Ao clicar no botão Análise online, ele identifica os programas seguros, facilitando a busca pelos parasitas.

É imprescindível ter um software antivírus. Não acredite, porém, que eles são infalíveis. Se você for atacado por um vírus antes que o fabricante do programa tenha atualizado as definições de vírus, a varredura provavelmente dirá que seu computador está seguro.

Quando encontrar um arquivo suspeito no sistema e o alarme de antivírus não reconhecê-lo como ameaça, você pode pedir uma segunda opinião a dois sites gratuitos: o Virustotal.com (onde pode carregar um arquivo suspeito e fazer uma varredura com 23 produtos de antivírus) ou o Jotti (que usa só 15 produtos).

Tanto o antivirus como o antispyware tentam capturar novas ameaças detectando padrões de comportamento suspeitos. Mas será que os critérios para identificar esses padrões são eficazes?

Spycar é uma suíte que investiga como os programas de segurança reagem ao comportamento das pragas virtuais, quando, por exemplo, elas modificam o arquivo de hosts do Windows (isso redireciona o navegador para sites maliciosos), adicionam endereços no menu de Favoritos do Internet Explorer ou mudam itens do Registro do Windows. Todo scanner de segurança que se preze deve prevenir essas alterações.

Rodar o Spycar não vai causar danos ao seu sistema. Entretanto, se você rodar essa suíte e nem seu antivírus nem seu antispyware fizerem um alerta de possível ameaça, é hora de comprar novos softwares de segurança.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail