Home > Notícias

Pirata da web conta tudo

Dono de um site warez (que oferece conteúdo pirateado) revela os bastidores de sua operação ilegal

Por Por Steve Bass, da PC WORLD (EUA)

29/11/2007 às 17h33

Warez_150.jpg
Foto:

warez_150Você precisa  de uma cópia do Photoshop, da Adobe, ou talvez a última versão do CorelDraw? Que tal fazer o download do Beowulf ou a cópia ripada do Gângster Americano? Se você souber onde procurar, este conteúdo todo estará lá, disponível – gratuitamente – em sites conhecidos por ‘warez’ e que fornecem os links para software pirata e outros conteúdos digitais.

Entrevistamos recentemente o dono de um destes sites para descobrir como o ‘negócio’ começou, como ele consegue fazer dinheiro com isso e como ele justifica a distribuição de cópias ilegais de praticamente qualquer coisa.

Ah! Você quer saber o nome dele e como chegar ao site? Lamento, mas esta foi a única restrição imposta por nosso editor: tanto o nome do operador quanto o link para o site deveriam ser mantidos em segredo.

PCWORLD: Bem, em primeiro lugar, a pergunta óbvia: o que você ganha com este site?
Agora, não muito. Praticamente o mantenho para a comunidade. Ele gera cerca de 20 dólares por dia. Porém, antes de o AdSense do Google banir o site, era possível gerar entre 150 e 200 dólares a cada dia. Foram bons tempos aqueles.

PCWORLD: Em que você se inspirou para começar esse negócio? E o site fez o que você esperava dele?
Não fui eu quem o começou. Adquiri o site de um amigo por 3 mil dólares. Na época, ele estava gerando uma receita média de 10 dólares ao dia. Após otimizar os anúncios, demos um salto para 150 dólares, o que me garantiu recuperar o investimento em apenas um mês. De fato, foi um bom negócio.

PCWORLD: Nos ‘Termos de Serviço’ (do inglês, Terms of Service – TOS) do site, você informa a quem chega que o site não pode “carregar, postar ou mesmo transmitir qualquer conteúdo que infrinja patentes, marcas registradas, copyright, diretos privados ou públicos, ou direitos de propriedade de qualquer pessoa ou entidade”. Isso soa irônico, não?
Suponho que esse seja o documento de Termos de serviço padrão. De qualquer forma, nós não hospedamos arquivo algum em nossos servidores. Os arquivos ficam guardados em sites que oferecem hospedagem na web gratuitamente.

PCWORLD:
Ok. Você não hospeda os arquivos. Mas o que você faria se alguém hackeasse o seu site warez ou qualquer outro negócio legal na web e fosse capaz de, com isso, drenar metade da sua receita – algo parecido com o que você faz com centenas de vendedores de software?

É claro que ninguém gostaria de passar por uma situação como esta. Contudo, os visitantes têm a chance de comprar o software – ou obtê-lo ‘gratuitamente’ a partir dos sites warez. Então, se eles não obtêm esses arquivos a partir do meu site, vão consegui-los facilmente em algum outro lugar.++++
warez_150
PCWORLD: Existe algum software que você não distribui pelo site? Se sim, que critério utiliza?
Não sou eu quem escreve os posts no site. Nossos membros – mais de 20 mil – é que fazem isso. Eu tenho um moderador que seleciona os melhores que serão mostrados na página de entrada do site. Como a página é visitada por muitos adolescentes, não exibimos nenhum conteúdo adulto lá.

PCWORLD: Membros? Parece mais que são usuários registrados. De qualquer forma, o que se diz é que você é inocente e apenas fornece um portal onde usuários postam links para filmes e softwares piratas. Você realmente acredita nisso? Além disso, você também alega proteger as crianças ao evitar sua exposição à pornografia. Mas o que dizer da moral do seu site, que é um veículo para o transporte de software roubado e exibição, em primeira-mão, de filmes pirateados?
Eu não classificaria o site de inocente, mas ele também não é o demônio. Digo isso porque o conteúdo postado no site não foi produzido por nossos membros e também está presente em muitos outros sites também. Acredito ainda que as pessoas deveriam ter a oportunidade de testar um produto antes de comprá-lo. Sites warez oferecem esta chance. Tenho certeza de que muitos visitantes comprariam o aplicativo ou filme após obtê-lo de um site warez.

E, de novo, se eles não visitam o meu site, vão encontrar outro; assim, se nós fecharmos nosso site, isso não acabará com o problema. Isso será resolvido somente se todas as fontes warez forem eliminadas.

PCWORLD: Seu endereço IP mostra que seu site está localizado em Moscou. Nossas investigações, contudo, indicam que você parece viver na Romênia. De qualquer forma, você deve saber que qualquer empresa que tenha um produto criado por ela disponível em seu site adoraria pedir sua cabeça. Você não tem medo de processos, ainda que das autoridades russas?
Para falar a verdade, nós recebemos apenas uma reclamação de violação de copyright por mês e o que eu faço é remover o post relacionado a ela. O site não é grande o suficiente para que qualquer um o conheça. O domínio foi registrado por um amigo russo, eu vivo mesmo na Romênia e o site está hospedado na Alemanha.

PCWORLD: E você não imagina que autoridades alemãs ou romenas podem ir atrás de você e acabar com seu negócio?
Não, porque antes de qualquer coisa eles devem solicitar o fechamento do site. E ainda não recebemos nenhuma solicitação nesse sentido.

PCWORLD: Os anúncios do site são rotativos. Lá podemos ver empresas legítimas oferecendo seguro para automóveis e até mesmo a IBM. Como você faz para que essas empresas paguem pelos anúncios? Em outras palavras, essas empresas realmente sabem o que é oferecido no seu site?
A publicidade é automática e provém de uma rede de anúncios que utilizamos. Eu não acho que os anunciantes de fato saibam onde sua publicidade é mostrada.

PCWORLD: Deixando de lado as preocupações éticas, tento imaginar se muitas pessoas visitariam sites warez como o seu se não estivessem preocupados com aspectos como spywares, vírus de computador e outros riscos. Vocês fazem algo para manter o site livre de malware?
Não, mas quando um post malicioso é exibido no site, os membros fazem comentários sobre ele quase instantaneamente, de tal forma que o próximo usuário já terá conhecimento desse problema. Quando alguém coloca conteúdo infectado com regularidade, os membros nos contatam e nós advertimos seu autor.

PCWORLD: Ou seja, as pessoas que postam são confiáveis. Apesar disso, algumas coisas que vemos lá, como Hotbar, Zango, Zwinky e Starware Toolbar podem ser consideradas por alguns, como ameaças. Levamos esse fato para apreciação de Eric Howes, diretor de pesquisa em malware da Sunbelt Sofware, que produz o CounterSpy. Eis sua avaliação: “Hotbar e Zango podem ser chamados spyware; o Zwinky, um programa de recompensas para o consumidor; e a Starware Toolbar está entre os piores programas potencialmente indesejáveis (PUP, por sua sigla em o inglês). Infelizmente, o autor do blog não faz nada para advertir os usuários sobre outros programas que pegam carona no conteúdo que está sendo adicionado e isso não é nada bom. E como este é site warez, presume-se que o seu dono não esteja sujeito às mesmas obrigações éticas que os usuários do site’. Você não exibe conteúdo adulto no site, mas você sujeita os usuários adolescentes e outros visitantes a anúncios desse tipo. Algo a dizer sobre isso?
Não posso controlar o conteúdo dos anúncios. Isso é trabalho para a empresa que provê esse serviço.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail