Home > Notícias

Microsoft detalha mudanças no 1º Service Pack do Windows Vista

Em documento online, Microsoft detalha melhorias em velocidade e segurança

Por Computerworld/EUA

11/12/2007 às 10h51

Foto:

A Microsoft publicou detalhes sobre as mudanças que o primeiro Service Pack do Windows Vista introduzirá no sistema operacional quando seu primeiro beta público for divulgado nesta semana.

Leia mais:

O documento de texto com 17 páginas detalha o que a Microsoft chama de "mudanças notáveis" no Vista SP1 Release Candidate 1, versão preview que será enviada pra milhares de testadores nas próximas semanas e logo estará disponível para todos os usuários.

Na categoria de "melhorias de desempenho e consumo de energia", que contém o maior número de novidades, a Microsoft prometeu que o Vista copiaria arquivos até 25% mais rápido localmente e até 50% mais rápido remotamente.

O SP1 também reproduzirá imagens grandes mais rápido e o Internet Explorer 7 integrado ao pacote foi melhorado para renderizar sites com JavaScript com tanta velocidade como em versões anteriores.

No lado da segurança, o Vista SP1 incluirá todas as atualizações acumuladas pelo Vista até agora, assim como diversas mudanças gerais feitas internamente no sistema.

Um item da lista de melhorias de segurança, por exemplo, sugere a correção de uma falha que a companhia não dá nome e não elucida. "O SP1 contém atualizações do processo Secure Development Lifecycle, onde a Microsoft identifica a razão principal de cada boletim e melhora as ferramentas internas para eliminar padrões de código que possam levar a futuras brechas", diz o documento.

A Microsoft também está detalhando acordo fechado com empresas de segurança como Symantec e McAfee, além da União Européia, que reclamaram antes do lançamento do Vista que a empresa estava bloqueando acesso ao kernel da versão de 64-bits.

No final de 2006, tanto Symantec como McAfee questionaram a Kernel Patch Protection da Microsoft, alegando que ela atropelava tecnologias já existentes, como a prevenção de invasão a partir do servidor.

As APIs que a Microsoft revelou no começo de dezembro também fazem parte do SP1, afirma o documento.

"Estas APIs foram oferecidas para ajudar desenvolvedores de softwares de segurança e genéricos a estender a funcionalidade do kernel do Windows em sistemas de 64-bits de maneira documentada e suportada e sem desabilitar ou enfraquecer a proteção oferecida pelo Kernel Patch Protection", diz.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail