Home > Notícias

Microboard vai construir duas novas fábricas de portáteis no Brasil

Projeto prevê investimentos de 8 milhões a 10 milhões de dólares. Uma das unidades será em Manaus e a outra deve ficar em Vitória ou Ilhéus

Por Nando Rodrigues, da PC WORLD

11/12/2007 às 13h08

Foto:

A Microboard anunciou, nessa terça-feira (11/12), planos para a construção de duas novas fábricas de notebooks até o final de 2008. Segundo o diretor comercial e sócio da empresa Ivan Lukasevicius dos Santos, o objetivo é atender a demanda do mercado nacional de portáteis e também melhorar a logística de distribuição. “A fábrica atual, projetada no final de 2005 e construída em apenas seis meses, tem capacidade para produzir 50 mil notebooks por mês, mas ainda trabalhamos abaixo disso, com apenas um turno operando”, revela o executivo.

Segundo ele, a empresa deve encerrar 2007 com pouco mais de 55 mil portáteis vendidos, mas tem metas audaciosas para 2008. “Nosso objetivo é encerrar o primeiro trimestre tendo comercializado o mesmo número de unidades que vendemos ao longo deste ano e fechar 2008 com quase 300 mil unidades comercializadas”, planeja. Projeções da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) indicam que o mercado brasileiro de notebooks no próximo ano deve chegar a 3,8 milhões de unidades, 81% a mais do que as vendas registradas em 2008. “Queremos fechar o ano com um market share de cerca de 10%”, diz Santos.

Inventimento
Com 3 mil metros quadrados e empregando cerca de mil funcionários (diretos e indiretos), a fábrica em operação está localizada em Itajubá (MG), consumiu 2 milhões de dólares de investimentos e atende as regiões Sul, Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste. Os computadores da Microboard são atualmente comercializados pelo Magazine Luiza, Americanas.com, Submarino, Fnac, ShopTime, Saraiva, Extra.com, Kalunga, entre outros, com preços entre 1.999 reais e 9.999 reais. “Temos um problema de logística que consome, atualmente, cerca de 200 mil reais por mês para atendermos nossos clientes no Norte e Nordeste do País. Só isso já justificaria os investimentos na fábrica de Manaus”, explica Santos.

:: Clique aqui para ver os principais modelos fabricados pela Microboard

A Microboard prevê investir entre 8 milhões e 10 milhões de dólares nas novas unidades. “Uma delas será localizada em Manaus, o que deverá resolver os problemas de distribuição. A outra unidade ainda não tem lugar definido. Estão sendo avaliadas a cidade de Vitória (ES) e Ilhéus (BA). Tudo vai depender dos inventivos fiscais, imprescindíveis para iniciativas deste tipo. Só a isenção de ICMS e os incentivos de PPB são suficientes para garantir excelentes condições de competitividade”, afirma Vagner Gomes, CEO e também sócio da empresa. Todos os investimentos realizados e projetados são próprios e a empresa não tem planos para exportação.

A empresa também fabrica desktops, embora essa produção só tenha iniciado mais recentemente. “Diferentemente de outros fabricantes, que começam produzindo PCs e depois investem em portáteis, fizemos o caminho oposto”, afirma Gomes. Para 2008, a Microboard prevê vender cerca de 300 mil desktops.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail