Home > Notícias

Acesso a banda larga no Brasil cresce 8,3% no terceiro trimestre

Total de acessos foi de 7,1 milhões, totalizando 544 mil novas conexões

Por Redação do IDG Now!

14/12/2007 às 17h24

Foto:

O número de acessos em banda larga no Brasil avançou 8,3% no terceiro trimestre deste ano, tendo sido comercializadas 544 mil novas conexões no período, revelou o indicador Barômetro Cisco da Banda Larga nesta sexta-feira (14/12).

Leia mais:

O total de acessos no terceiro trimestre foi de 7,1 milhões, e a taxa de crescimento deste período, de 8,3%, superou os 8% de taxa no trimestre anterior.

A pesquisa feita pela IDC Brasil revela que o crescimento se explica graças às pessoas que compraram PCs parcelados, no início de 2007, e só agora tiveram acesso em banda larga.

O acesso residencial é, mais uma vez, o mercado que mais consome banda larga, sendo responsável por 86,3% das conexões instaladas. O mercado corporativo cresce mais devagar - 2,4% em comparação ao segundo trimestre.

Além disso, a queda nos preços em comparação a 2006 impulsionou a aquisição de novos acessos em megabits por segundo, garantindo mais espaço à velocidade de conexão em lugar da economia.

Outros fatores que motivaram maior adoção da banda larga, segundo o estudo, são a diminuição dos impostos para equipamentos de até 4 mil reais, e a própria sazonalidade de mercado - os últimos trimestres são as datas que mais geram novas assinaturas.

Além disso, o Barômetro revela que as combinações de TV por assinatura e telefonia com banda larga também foram um fator significativo no aumento da adesão ao serviço.

Queda de valores

Com a alta demanda de velocidades a partir de 1Mbps, adotada por 27,6% dos brasileiros, os valores caíram. Entre esta e 2Mbps, os preços sofreram queda de 30%. Já acima de 2Mpbs, a redução foi de apenas 4,1%.

A adesão a acessos em velocidades até 256Kbps, por sua vez, caiu. As velocidades mais baixas sofreram 12% de diminuição nos preços e já atingiram o mínimo de aproximadamente 50 reais mensais.

Por isto, a tendência é, segundo o Barômetro, ocorrer aumento de banda ao invés de queda nos valores do serviço.

As novas ofertas de velocidade, entre 10Mbps e 20Mbps, ainda não competem com as outras, já que seu preço - cerca de 500 reais - não é convidativo.

Presença regional

No terceiro trimestre do ano, São Paulo foi o responsável pelo mercado que mais cresceu em número absoluto de assinantes, somando 220 mil novas conexões.
O Estado se mantém na liderança de consumo de banda larga, possuindo 40,1% da fatia total de conexões no Brasil.

Com relação ao País em geral, a penetração da banda larga é de apenas 3,8% para cada 100 habitantes, revela o estudo.

Tecnologias

O acesso mais utilizado pelos brasileiros é via linha telefônica (xDSL), equivalente a 75% do total de conexões. A Cable Modem participa com 22,6% dos acessos - esta cresceu 13,1% em comparação ao segundo trimestre.

O crescimento do Cable Modem se explica pela velocidade estável, mesmo em locais distantes da central da operadora.

Embora Wireless e Satélite ainda sejam consideradas soluções alternativas, os recentes testes de WiMAX geram expectativas de popularização do acesso sem fio em 2008.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail