Home > Notícias

Mercado de vídeo online vai movimentar US$ 3,8 bi em 2011

Hollywood se prepara para entrar com tudo no mercado, agora que as vendas de DVDs estão finalmente desacelerando, diz estudo

Por Macworld/Reino Unido

17/12/2007 às 19h26

Foto:

As vendas de vídeo online vão superar os 3,8 bilhões de dólares em 2011, diz um estudo de analistas da Understanding and Solutions. Segundo o relatório, a oportunidade em vídeos online é considerada tão importante que os estúdios de Hollywood estão se preparando para entrar com tudo no mercado, agora que as vendas de DVDs estão finalmente desacelerando.

O relatório aponta que apesar da chegada de produtos e serviços voltados a vídeo online, como o iTunes e a Apple TV, o desenvolvimento da indústria está sendo mais lento que o esperado. Os Estados Unidos lideram as vendas, embora a receita gerada pelo setor não vá ultrapassar 280 milhões de dólares em 2007.

“A disponibilidade de serviços e títulos online é limitada, as estratégias de preço são embrionárias e a infra-estrutura tecnológica tem que melhorar. No entanto, até 2011 os vídeos online vão representar 8% das receitas de entretenimento doméstico nos Estados Unidos, com a Europa Ocidental logo atrás, com 7%”, comenta o analista Mai Hoang.

O analista prevê que múltiplos formatos de vídeo online vão existir, sem que um seja predominante. Formatos de alta definição também parecem atrair atenção, diz o relatório, observando que hoje o mercado é dominado pelo iTunes e pelo Xbox Live.

O iTunes já vendeu mais de 2 milhões de filmes e 95 milhões de programas de TV até o presente momento. Sua estrutura de preços competitivos, a interface amigável ao usuário e natureza onipresente do iPod permitiram que a loja ganhasse força rapidamente, dizem os analistas. Já o Xbox Live Video Marketplace, da Microsoft, deu força ao mercado de vídeo sob demanda, preenchendo a lacuna entre PC e TV, e provendo fácil acesso a conteúdo de alta definição.

“Indo além, o vídeo online tem que continuar a invadir a sala de estar para garantir penetração em massa. A ascensão das redes domésticas será um importante fator para aumentar sua presença, e soluços de extensão de mídia, como a Apple TV, já estão disponíveis para os consumidores”, conclui o relatório.

Jonny Evans, editor da Macworld, de Londres

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail