Home > Notícias

10 razões para a TI não dar suporte ao iPhone

Entenda por que o telefone da Apple ainda não pode ser adotado para uso corporativo

Por IDG News Service

20/12/2007 às 18h54

iphones_150.jpg
Foto:

iphones_150O Apple iPhone tornou-se objeto de desejo de consumo entre os equipamentos móveis na mesma velocidade de uma tempestade quando foi lançado no último mês de junho. Rapidamente virou um dos smartphones mais populares disponíveis (nos países em que está à venda, pelo menos).

Desde lá, os usuários de negócios que adquiriram o dispositivo para uso pessoal pediram para o departamento de TI de suas companhias para que prestassem suporte a ele.

A definição de se o iPhone está disponível como ferramenta de negócios ou se é um assunto não apropriado para CIOs continua em aberto. Entretanto, um novo relatório da Forrester Research sugere que o iPhone pode não ser bem-sucedido no setor de negócios.

O Forrester diz que o departamento de TI deve se recusar a prestar suporte ao dispositivo – ao menos por enquanto – pelas seguintes razões:

1. O iPhone não permite que dados sejam criptografados no equipamento
Não existe normalmente uma forma para empresas protegerem dados sensíveis no iPhone por meio de arquivos ou dados criptografados, segundo o Forrester. Não há também para a TI formas de forçar políticas de senhas desde que a decisão de usar a senha (e quando mudá-las) é totalmente algo de responsabilidade do usuário.

2. O iPhone nativamente não sincroniza agenda e e-mail
Os "push e-mails", que são destinados a handhelds (equipamentos de mão) imediatamente depois que chegam à caixa de e-mails dos usuários, são essenciais para os equipamentos de negócios por causa da produtividade, de acordo com o Forrester.

Se os usuários precisam fisicamente recuperar mensagens – o que é o oposto de ter aquelas mensagens encaminhadas diretamente a eles – eles não vão tê-las tão rapidamente quanto é possível e irão perder tempo nesse processo.

O iPhone pode sincronizar com o Microsoft Exchange e o Lotus Notes sobre o IMAP e SMTP, diz o Forrester, mas a infra-estrutura de TI precisa estar de acordo. É interessante a compra de um produto de gateway separado, mesmo quando os e-mails são entregues apenas a cada 15 minutos.

O equipamento da Apple também não consegue ser sincronizado sem fio com PCs, o que significa que os usuários precisam ter acesso a USBs de propriedade da empresa para recuperar as atualizações de calendário ou mudanças de contatos, segundo o Forrester. Se um plano de reunião ou localidade mudou no último minuto, um usuário de iPhone no caminho poderia facilmente não receber a notificação a tempo.++++

iphones_150
3. O iPhone não roda aplicações de terceiros sem invalidar sua garantia

No entanto, a Apple prometeu um kit de desenvolvimento de software para o iPhone para que desenvolvedores externos e de negócios possam criar suas próprias aplicações e rodar no dispositivo e o iPhone não tradicionalmente suporta essas aplicações – a menos que certos componentes sejam hackeados, o que compromete a garantia do telefone.

Companhias que desenvolvem, por exemplo, aplicações de automação de força de vendas em equipamentos móveis não estarão aptas a portar essas aplicações no iPhone até que esse problema seja resolvido.

4. O iPhone não pode ser bloqueado remotamente
O Forrester diz que a característica mais importante da oferta de equipamento de gerenciamento móvel é o bloqueio remoto e a funcionalidade de limpeza de dados. Ambos os recursos inexistem no iPhone.

A Apple não oferece normalmente nenhum software de gerenciamento de equipamentos móveis e isso não é nada comparada com muitas ofertas disponíveis por equipamentos BlackBerrys, Windows Mobile ou Symbian. O Forrester não antecipou nenhuma oferta de fabricante como um produto antes de 2008.

5. O iPhone não tem um teclado físico
A interface sensível ao toque do iPhone e o teclado virtual podem parecer legais, mas não é ideal para usuários que usam o e-mail e as mensagens virtuais muito freqüentemente. O problema com o touchscreen é que ele não oferece um retorno tátil, o que faz disso uma dificuldade para digitar sem prestar atenção a cada tecla pressionada.

Quanto mais rápido você digita, mais rápido suas mensagens podem ser enviadas e mais trabalho você pode realizar em intervalos mais curtos de tempo. Mas este não é necessariamente o caso do iPhone.

6. O iPhone só funciona em algumas regiões específicas e é bloqueado de uma operadora para outra
O iPhone normalmente só está disponível por meio de serviços exclusivamente relacionados a operadoras nos Estados Unidos, Reino Unido, França e Alemanha e está bloqueada para algumas operadoras específicas.

Isso significa que os usuários de negócios que viajam internacionalmente não podem usar seus iPhones em outros países, mesmo se aqueles países oferecerem redes que são tecnicamente compatíveis.++++
iphones_150
7. O iPhone é (muito) caro

O iPhone é vendido pelo dobro da média de outros equipamentos do gênero, como BlackBerrys e Treos. Por 400 dólares, mais os gastos com os serviços de voz e de transmissão de dados, o smartphone da Apple é o mais caro do mercado, mesmo depois de 200 dólares de queda no preço.

Companhias procurando equipamentos móveis freqüentemente consideram o preço uma questão importante, especialmente desde que muitos fabricantes ou operadoras oferecem descontos e planos de uso. A Apple e a AT&T, a operadora exclusiva nos Estados Unidos, não oferecem nenhum desconto do tipo para uso corporativo.

8. O iPhone é a primeira geração do equipamento
Nenhum dispositivo móvel é perfeito quando é inicialmente lançado. Em busca de refinar seus produtos, os fabricantes contam com suas massas de usuários para apresentar as tendências e fraquezas. Algumas das fraquezas do iPhone, segundo o Forrester, são:

- pode ser difícil ativá-lo rapidamente
- a vida útil da bateria é curta
- a qualidade de som é menos do que impressionante
- é normalmente um equipamento de geração 2,5, o que significa que pode transferir dados a uma velocidade não tão rápida quanto poderia ser

A próxima versão do iPhone vai direcionar e focar essas questões. Na verdade, o CEO da AT&T recentemente disse que um iPhone 3G está sendo preparado para 2008.

9. A Apple não oferece baterias de reposição para o iPhone
A Apple normalmente não oferece substituição de bateria para o iPhone, então usuários não podem carregar backups para assegurar que eles nunca parem. O Forrester diz que terceiros fabricantes vão começar a oferecer reposições em um futuro próximo, mas porque o equipamento precisa ser recolocado para remover a bateria e inserir uma outra, o processo de reposição pode não ser simples o suficiente para usuários de tecnologia não tão experientes.

10. Não existe provas que o iPhone é apropriado como equipamento de negócios
A única corporação que conhecidamente utiliza o iPhone  - surpresa... surpresa – é a Apple, segundo o Forrester. E ela ainda não publicou nenhum caso, estudo ou materiais de suporte. Empresas frequentemente tomam decisões de compras de dispositivos móveis baseadas na experiência de seus  pares ou na recomendação de analistas de indústria, mas com essa ausência de informações sobre o iPhone, o Forrester acredita que o equipamento não terá entrada no setor corporativo em breve.

Al Sacco - CIO, EUA

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail