Home > Notícias

IE 8 pode ajudar Microsoft a manter liderança no setor de browsers

Empresa que faz balanços mensais do segmento afirma que novidades do software e poder de mercado são favoráveis para empresa.

Guilherme Felitti, editor-assistente do IDG Now!

19/03/2009 às 18h53

Foto:

A Microsoft pode não repetir em 2009 a mesma dominação que exercia sobre o setor de navegadores em 2004, quando tinha mais de 90% de participação, mas é muito  improvável que perca a liderança. É o que defende a Net Applications, consultoria especializada em medir o mercado de browsers e responsável pelo balanço mensal do setor.

"Mesmo que o crescimento do Firefox não tenha diminuído, seria extremamente difícil que o navegador ultrapassasse a participação de mercado do IE", avalia Vince Vizzaccaro, vice-presidente de alianças estratégicas e marketing da consultoria.

Leia também: 
> Internet Explorer ainda domina o mercado corporativo
> IE 8: destaques ficam com segurança e desempenho
> Sete novidades do IE8
> Faça download do Internet Explorer 8
> Galeria: veja como foi a evolução do Internet Explorer

A razão, segundo Vizzaccaro está na combinação entre as novas ferramentas apresentadas no Internet Explorer 8 e a posição de liderança da Microsoft não apenas entre navegadores, mas em todo o ecossistema, o que dá à empresa "algumas vantagens mercadológicas significativas".

O IE 8 é a primeira movimentação oficial da Microsoft no setor em que, após liderar com folga por anos, teve sua vantagem diminuída em 24 pontos percentuais desde 2004 e viu gigantes do setor, como Apple e Google, investindo pesado nesse segmento. 

Não ironicamente, o Firefox, da Mozilla, cresceu de uma base inexistente para pouco mais de 20% do mercado simultaneamente à perda do Internet Explorer, o que dá indícios da participação efetiva do rival na corrosão da então ampla vantagem.

"O IE foi quase um monopólio por anos. O Firefox vem ganhando participação constantemente no [ambiente] Windows, enquanto o Safari está se aproveitando do ganho de mercado da Apple nas vendas de Macs e iPhones para avançar", detalha o executivo. 

Em fevereiro, diferentes versões do IE atingiram 67,4% do setor, enquanto o Firefox aparece na ainda distante vice-liderança com 21,7%, seguido por Safari (8%), Chrome (1,15%) e Opera (0,71%).

"É um mercado em crescimento. Isto significa que, se mesmo IE e Safari conseguirem frear ou mesmo reverter o crescimento do Firefox, ainda haverá espaço para que o navegador ganhasse usuários", acredita Vizzaccaro, citando o potencial para usuários móveis que a Mozilla começa a explorar.

Um dia antes da oficialização do IE8, a Mozilla divulgou o primeiro beta do Fennec, versão móvel do Firefox que apresenta mudança radicais na navegação para aparelhos com telas sensíveis a toque e funciona apenas, por enquanto, no tablet Nokia N810.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail