Home > Notícias

IE é o único navegador a crescer em março; Safari cai para 5,1%

Browser da Microsoft ganhou participação de mercado pelo terceiro mês consecutivo e alcançou maior índice desde setembro. Chrome e Firefox também caíram.

Computerworld / EUA

02/04/2012 às 15h07

Foto:

Pelo segundo mês consecutivo o Internet Explorer ganhou participação no mercado de navegadores. Sua fatia aumentou em um ponto percentual em março, ao contrário de seus rivais, que sofreram quedas, de acordo com o instituto Net Applications.

O IE agora possui 53,8% do setor – seu maior índice desde setembro de 2011 – e o Firefox, 20,6% - seu menor índice em três anos. Assim como o browser da Mozilla, o Chrome também perdeu 0,3 ponto percentual, mantendo-se na terceira colocação, com 18,6%.

A regressão do Chrome chama a atenção. Desde o início do ano ela ocorre, de modo que o software da Google encerrou o primeiro trimestre com meio ponto percentual a menos do que tinha. Um dos fatores que a justificam é que a Net Applications corrigiu seu sistema, para desconsiderar a atividade extra do browser provocada por seu recurso de pré-renderização.

A Microsoft comemorou o resultado no último domingo (1/4), mas, como de costume, só citou o crescimento da última versão do navegador no Windows 7.

“Observamos um grande avanço na nossa métrica, relacionando IE9 com Windows 7”, afirmou Roger Capriotti, diretor de marketing para o software, via blog oficial.

Leia mais: Microsoft tenta convencer internautas a usar o IE9

Desde o lançamento do IE9 a gigante ignora o desempenho agregado – que por algum tempo não foi nada animador. Preferiu voltar sua atenção para a participação do modelo mais recente no Windows 7, defendendo que esta é a única medição importante.

Segundo a Net Applications, o IE9 possui 15,2% do mercado, uma alta de 2,6 pontos na comparação com fevereiro, índice que sobe para 48,9% quando apenas o último sistema operacional da companhia é considerado.

Quanto aos competidores menores, o Safari caiu 0,2 ponto para 5,1% e o Opera perdeu 0,1 ponto, terminando março com 1,6%.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail