Home > Notícias

Impressora da 3D Systems é capaz de criar objetos em açúcar e chocolate

Máquina é parte de uma família de impressoras 3D que chegará ao mercado a partir do segundo trimestre. Outros modelos imprimem em cerâmica ou a cores.

Rafael Rigues

09/01/2014 às 16h23

ChefJet_Chocolate-435px.jpg
Foto:

A 3D Systems, primeira empresa a apresentar uma impressora 3D para o consumidor doméstico, anunciou durante a CES 2014 uma nova família de máquinas composta por seis modelos que começarão a chegar às lojas a partir do segundo trimestre deste ano. 

A Cube3 custará US$ 1.000 e pode imprimir em 25 cores diferentes usando filamentos de plástico ABS ou de PLA, um material biodegradável à base de milho. Cada camada no objeto impresso pode ter de 75 a 200 microns de espessura, e os objetos podem medir até 15 cm.

Já a nova CubePro custa menos de US$ 5.000 e também imprime em ABS e PLA, mas pode produzir objetos medindo até 27,4 x 26,4 x 24,1 cm. A impressora também tem um “modo rápido” que imprime camadas com espessura de 350 microns mas é 75% mais rápido do que no modo normal, com camadas de 200 microns.

A  empresa também anunciou a CubeJet, que também custará menos de US$ 5.000 e imprime em qualquer cor e com alta resolução. É voltada a pequenas empresas, profissionais e educadores, e usa o sistema ColorJet Printing (CJP), proprietário da 3D Systems. A CJP é uma tecnologia de manufatura aditiva que usa um material em pó espalhado em finas camadas sobre a bandeja de impressão com um rolo. Depois que cada camada é espalhada, uma cabeça de impressão deposita precisamente um adesivo colorido sobre o pó, fazendo com que ele se solidifique. O processo é repetido, camada por camada, até o objeto estar pronto.

A 3D Systems também lançou a CeraJet, que usa pó cerâmico em cartuchos, como nas impressoras jato de tinta, que é combinado com um adesivo durante a impressão. O resultado são peças que “tem a mesma resistência de qualquer outra cerâmica e irão durar 30 mil anos”, diz Andrew Jeffery, um diretor na 3D Systems.

cerajet_bule-435px.jpg
Um bule de cerâmica impresso na CeraJet

A impressora é pouco maior que uma máquina de lavar, será vendida por menos de US$ 10 mil e foi projetada para pequenos fabricantes e outras empresas que querem criar protótipos ou produtos em pequena escala. Um bule de cerâmica como o da foto acima pode ser impresso na CeraJet em cinco horas.

Além das novas impressoras a 3D Systems tem um novo scanner 3D chamado iSense, que custará US$ 499. Conectado a um iPad, ele permite que os usuários capturem objetos em 3D e transfiram os resultados imediatamente para um computador. Os modelos resultantes podem ser compartilhados em um site da empresa na internet, o Cubify.com.

É de comer?

Mas a impressora 3D mais interessante da empresa é a ChefJet, que pode imprimir doces. Há duas versões, a ChefJet, que custará menos de US$ 5.000 e pode produzir objetos de até 20,3 x 20,3 x 15,2 cm, e a ChefJet Pro, que custará menos de US$ 10.000, é do tamanho de uma máquina de lavar e pode produzir objetos de até 25,4 x 35,5 x 20,3 cm.

chefjet_colorido-580px.jpg
Balas de açúcar colorido impressas na ChefJet

Ambas as impressoras usam um material à base de açúcar com sabores como baunilha, menta, maçã verde, cereja e melancia. Também há um material que é como chocolate. Com elas é possível produzir decorações de bolos e doces personalizados.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail