Home > Notícias

Indústria de PCs se adapta para atender exigências do Windows 7

Melhorias no suporte a hardwares, touchscreen e em conectividade sem fio prometidas pelo Windows 7 já integram novas máquinas.

IDG News Service / EUA*

24/03/2009 às 16h14

Foto:

Na sua crescente divulgação do Windows 7 , a Microsoft já anunciou que a nova versão do sistema operacional apresentará algumas melhorias que incluem, por exemplo, suporte a novos hardwares, aplicativos touchscreen e novas conectividades wireless, entre outros. Por conta disso, fabricantes de notebooks e desktops já começaram a adaptar seus componentes para aproveitar os novos recursos.

Os computadores da Dell, por exemplo, estão sendo redesenhados para oferecer mais opções de conexão a redes sem fio, bem como funcionalidades que garantirão aos usuários um modo mais fácil de inserir dados ou mover imagens pelo simples toque na tela.

Leia também:
> Primeiras impressões do beta do Windows 7
> O que trarão as seis versões do sistema

No dia 12 de março, a Dell lançou seu Studio One 19, o PC all-in-one no qual os usuários poderão redimensionar fotos, editar playlists ou navegar na web no modo touchscreen de maneira mais ágil que em modelos anteriores.

Segundo a Dell, a tela sensível ao toque permite ao usuário uma imersão na experiência multimídia muito maior que um teclado ou um mouse permitiriam. Procurada, a Dell informou que não revela a previsão de lançamento do Studio One no Brasil.

Além das telas multi-touch, o Windows 7 reconhece novos hardwares e trabalha melhor com processadores de mais núcleos e produtos de armazenamento como SSD, afirmou um engenheiro no blog oficial da Microsoft. O sistema vai transferir maiores quantidades de dados e com maior velocidade para o SSD ou outros discos. Companhias como a HP já trabalham para aproveitar também essa capacidade do Windows 7.

"Trabalhamos bem próximos à Microsoft e, sendo seu maior parceiro, a empresa também é grande dependente da HP. Assim, antes de fazer qualquer mudança em software, eles nos consultam com frequência para ter certeza da compatibilidade com todos os nossos produtos", disse Fred Bullock, vide-presidente de marketing da HP.

Um dos exemplos dessa compatibilidade pode ser o TouchSmart PC, computador com tela sensível ao toque apresentado pela HP que tem muitas das funcionalidades que serão trazidas pelo Windows 7. O TouchSmart está à venda no Brasil por 6.499 reais.

Procurada, a Acer afirmou que ainda não tem nenhuma novidade sobre os lançamentos que estão sendo preparados para a chegada do Windows 7.

A Asus, no entanto, apostou nas melhorias em mobilidade prometidas pela Microsoft para seu novo sistema operacional e já apresentou o Eee PC rodando a versão beta do Windows 7 e equipado com modem 3,5G.

Segundo a fabricante, esses são os primeiros netbooks do mundo desenvolvidos para a capacidade de conexão em banda larga móvel do Windows 7. A companhia afirmou que os modelos disseram que modelos apresentados recentemente, como o 1003HA e o T91, acompanham um módulo da Huawei embutido - este último também apresenta interface sensível a toque.

Durante a Consumer Eletronics Show (CES), em janeiro, a Asus também mostrou um netbook pronto para Windows 7 chamado S121 que, embora já esteja sendo vendido no exterior, só passará a vir com o Windows 7 instalado quando a Microsoft lançar a versão oficial do sistema. A Asus ainda não tem previsão para a chegada desses modelos de laptops no Brasil.

Álvaro Leal, analista do IT Data, afirma que o primeiro sinal da chegada do Windows 7 é começarmos a ver hardwares específicos para cada versão do sistema, da mesma forma com que vemos hoje equipamentos com o selo de certificação para o Vista.

"Tem também toda a questão de drivers. Quando lançaram o Windows Vista, era comum as pessoas falando que seus softwares ou programas não eram compatíveis. Apesar da Microsoft dizer que haverá menos problemas de incompatibilidade, nesse momento, todos os fabricantes de drives já estão se adaptando para o novo sistema operacional", afirma Leal.

Apesar de ver com bons olhos os novos recursos que devem chegar com o sistema, o analista não acredita que eles terão grande impacto nas vendas de computadores quando o Windows 7 for lançado oficialmente.

"No Brasil, o preço e as condições de pagamento são os motivos que orientam as pessoas a comprarem. Em especial em momentos de crise como o atual. As características técnicas são importantes também, mas apenas as classes com maior capacidade financeira são as mais interessadas. No geral, o que acelera a compra de computadores é mesmo o preço final", completa.

O tão esperado novo sistema operacional da Microsoft tem recebido boas recomendações por parte dos testers de sua versão beta. Ele exige menos poder de processamento que o Vista e tem trabalhado eficientemente tanto em desktops mais avançados quanto em netbooks, que possuem menos memória e menor poder.

Porém, como todas as versões anteriores do Windows, é importante que os interessados esperem um pouco mais antes de comprar um novo notebook que já venha com o Windows 7, devido às falhas e as inúmeras atualizações que ocorrem logo após o lançamento.

Especialistas recomendam que os usuários substituam seu Windows atual somente após o lançamento do primeiro Service Pack (SP1), o que deve acontecer em 2010.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail