Home > Notícias

Início da venda dos chips Nehalem mobiliza japoneses em Tóquio

Centenas de consumidores lotaram as lojas da capital do Japão para comprar o Core i7, que custa entre US$ 284 e 999 dólares.

IDG News Service/Cingapura

17/11/2008 às 19h14

Foto:

A Intel iniciou as vendas dos processadores Core i7, voltados para desktops e consideravelmente mais poderosos do que qualquer outro chip da empresa. Centenas de pessoas lotaram as lojas de Akihabara, principal distrito comercial de Tóquio, no Japão, que ficaram abertas até a madrugada para colocar os primeiros Core i7 nas prateleiras.

O objetivo da ação é conquistar os entusiastas de informática japoneses. Além do chip, os comerciantes também ofereciam placas mãe compatíveis e outros componentes. O preço do processador vai de 284 dólares, para o de 2,66 GHz, atá 999 dólares, caso do Core i7 965 Extreme Edition, de 3,2 GHz.

Primeiro chip baseado na arquitetura Nehalem a chegar ao mercado, o Core i7 é fabricado usando o processo de 45 nanômetros. O processador difere dos outros produtos da Intel em diversos aspectos. Os mais notáveis são a inclusão de um controlador de memória on-chip e links mais rápidos para conectar o processador com a memória principal.

Outras versões do Nehalem, voltadas para outros segmentos de mercado, incluindo laptops, estão previstas para este ano.

Voltados para gamers e outros usuários high-end, os processadores não devem atingir o mercado de massa, afirmou Bryan Ma, diretor de pesquisa de sistemas pessoais da IDC na Ásia.

Apesar do momento econômico desfavorável, o chip reforça a linha de produtos da Intel e coloca a companhia um passo à frente de sua maior competidora, a AMD, no mercado de desktops. “Eles precisam se manter competitivos”, afirmou Ma.

O Core i7 chega em um momento em que a demanda por PCs está diminuindo no mundo todo. Na semana passada, a Intel comunicou ao mercado que a receita do quarto trimestre de 2008 deve ficar abaixo do que se esperava.

A margem bruta (diferença entre o preço de venda e os custos envolvidos na fabricação de um produto) deve ser de 55%, abaixo dos 59% esperados.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail