Home > Notícias

Intel “reinventa” o PC com All-in-One portátil e novos processadores Core

Novos chips permitirão a criação de PCs menores, mais poderosos e com consumo de energia muito menor que os atuais.

Mark Hachman, PCWorld EUA

20/03/2014 às 17h53

Foto:

Chips projetados para gráficos, jogos e desktops diminutos que praticamente desaparecem: a vice-presidente da Intel, Lisa Graff, anunciou tudo isso e um pouco mais em um evento para a imprensa na noite desta quarta-feira em San Francisco. Os novos chips incluem um processador Core de 4ª geração “desbloqueado”, de codinome Devil’s Canyon, um novo produto na linha Extreme Edition e uma “edição de aniversário” do Pentium. Graff também demonstrou a próxima geração da arquitetura Intel Core, de codinome Broadwell.

De acordo com Graff a Intel continua a investir em novos formatos, incluindo o Black Brook, um PC All-In-One (AIO) portátil que usará um processador Broadwell. Mesmo com o foco na computação mudando do desktop para o notebook e depois para smartphones, tablets e wearables, Graff deixou claro que o desktop não irá desaparecer.

Entretanto, a Intel está repensando o desktop para torná-lo portátil, seja através de novas iterações do projeto NUC (Next Unit of Computing) seja através de AIOs portáteis como o Black Brook. E embora não tenha se esquecido das legiões de gamers de PCs que impulsionam suas vendas de chips para entusiastas, a Intel também está tentando colocar mais desempenho em alternativas mais baratas. Segundo Graff, a Intel quer “reinventar” o PC desktop. A idéia é que eventualmente o PC desktop “ficará tão pequeno que irá desaparecer”, disse Graff. “Estamos reinventando o PC Home Theater, que ficará escondido atrás da TV. Você simplesmente não irá mais vê-lo”, disse ela.

Já o Black Brood é essencialmente um PC All-In-One (em que todos os componentes são montados atrás do monitor), mas pode ser transportado facilmente pela casa. Segundo Graff, a máquina terá uma alça. O protótipo mostrado na conferência inclui a nova câmera 3D RealSense e dois microfones para melhor captura de áudio. 

No final das contas o mercado de PCs desktop evoluiu rumo a algo muito diferente do que era apenas cinco anos atrás, à medida em que torres evoluíram para mini PCs e All-In-Ones, e PCs corporativos ganham influência.

“É isso que teremos - todas estas subcategorias interessantes que no passado teriam sido chamadas de nichos”, disse Bob O’Donnell analista chefe na Technalysis Research. “Em vez de pensar sobre um mercado de PCs grande e monolítico, é um mercado de verticais, um mercado de nichos”.

Uma nova família Core

Da mesma forma, a nova família Core de processadores se bifurcou, com os avançados chips Extreme Edition para gamers, mas também mais recursos nas linhas low e mid-range. Todos os três chips que Graff anunciou são desbloqueados, o que significa que a Intel permite que os consumidores modifiquem a frequência e voltagem de operação (clock) para ganhar mais desempenho, desde que os chips sejam resfriados adequadamente.

Entre os modelos menos sofisticados a Intel planeja uma “edição de aniversário” do Pentium, um processador Haswell dual-core desbloqueado para celebrar os 21 anos do Pentium, lançado em 22 de Março de 1993. Embora inicialmente tenha ficado famoso por um erro na divisão em ponto flutuante que forçou um recall em grande escala, o Pentium eventualmente se tornou um sucesso e colocou a Intel no mapa do consumidor norte-americano, junto com a “musiquinha” que acompanhava o slogan “Intel Inside”. O chip será lançado em meados de 214, segundo Graff.

A Intel também irá lançar um processador Core de 4ª geração (família Haswell) aprimorado, com uma nova interface térmica e nova embalagem. Conhecido pelo codinome Devil’s Canyon, o chip também será lançado em meados de 2014, disse Graff.

O Devil’s Canyon é significativo já que perturba o metódico roadmap de desenvolvimento da Intel, conhecido como “tick-tock”, que traz melhorias a uma arquitetura em um ano e uma mudança para um novo processo de manufatura no outro. Seis ou sete meses atrás a Intel criou uma “super equipe” de engenheiros sênior para atualizar a família Core, disse Graff, mostrando uma das primeiras amostras do novo chip.

Todos os processadores Haswell serão aprimorados com um novo modo de baixo consumo conhecido como Intel Ready Mode, que será habilitado por software da Intel ou de um OEM e permite que a máquina permaneça ligada e conectada com baixíssimo consumo. “Isso irá manter um PC desktop ativo, mas com consumo de menos de 10 watts”, disse Graff. É menos do que o consumo de uma lâmpada.

Entre os modelos high-end a Intel irá anunciar um novo chip Extreme Edition, o primeiro com 8 núcleos, operando em conjunto com o novo chipset X99, que será lançado na segunda metade de 2014. O chip usará a nova geração de memória DDR4 para os PCs.

Por fim há o Broadwell, o codinome da quinta geração da arquitetura Core. A produção foi adiada até este trimestre, devido a um problema de manufatura, mas Graff deu uma “palhinha” do chip, completo com a avançada GPU Iris Pro. A Intel começou a falar destes chips no ano passado, alegando que as GPUs Iris Pro teriam desempenho gráfico equivalente ao de uma GPU discreta mid-range. Graff não informou quando os processadores Broadwell serão lançados.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail