Intel desafia AMD Ryzen 3000 a superar Core i9-9900K nos games

As novas CPUs da AMD ainda não foram lançadas, mas a Intel está confiante que o Core i9 é capaz de superá-la em performance

Foto: Shutterstock
https://pcworld.com.br/intel-desafia-amd-ryzen-3000-a-superar-core-i9-9900k-nos-games/
Clique para copiar

No último domingo (9), a Intel desafiou a AMD a falar abertamente sobre os próximos chips Ryzen em "jogos ainda mais realistas". Durante uma entrevista na véspera de um evento dedicado da AMD na feira de games E3 2019, a Intel basicamente disse que o uso de benchmarks de criação de conteúdo, como o Cinebench, é inútil para detereminar o desempenho dos jogos. Disse também que, se a companhia quer conquistar as maiores honras de CPU para jogos, precisa provar seu valor.

"Se eles querem essa coroa que nos derrotem no mundo real dos jogos", disse o vice-presidente da Intel, Jon Carvill, ao site PCGamesN.com. "Eu desafio você a desafiar qualquer um que queira competir por essa coroa para nos encontrar nos jogos do mundo real. Essa é a medida que nos fará ficar de pé".

Para provar a liderança, a Intel mais uma vez mostrou como o Core i9 facilmente vence a Ryzen 7 2700X da AMD quando o assunto são games.

O lançamento da AMD chega às vésperas da tão aguardada GPU Ryzen 3000 e da GPU Radeon "Navi" na feira E3 em Los Angeles, depois de estrear os chips na Computex. As palavras fortes são uma surpresa, já que a Intel normalmente é muito mais reservada em brigar com a AMD. Na verdade, "muito mais reservada" subestima a abordagem da Intel de simplesmente ignorar a AMD. Nos anos anteriores, os funcionários da empresa nem sequer reconheciam a existência da AMD, quanto mais a chamavam diretamente.

Esse não é mais o caso. Com a perspectiva da Ryzen 9 3900X de 12 núcleos de US $ 500 derrotando o Core i9-9900K de US $ 500 de oito núcleos da Intel quando chegar no próximo mês, a Intel assumiu uma posição muito mais agressiva do que antes.

Ninguém fora da AMD sabe o quão rápido os próximos chips da série Ryzen 3000 estarão nos jogos. A AMD já deu a entender que seus processadores podem suportar os chips Core i7 e Core i9 da Intel, mas ainda precisamos ver todos os detalhes do seu potencial.

Embora a Intel provavelmente ceda espaço à AMD em muitas tarefas de criação de conteúdo, a Intel parece confiante de que sua alta velocidade de clock pode protegê-la no desempenho de jogos. As cargas de jogos geralmente atingem a memória principal do sistema e a CPU com o subsistema de memória mais forte deve ter vantagem, disse a Intel. Isso não se reflete em testes como o Cinebench.

PCIe 4.0? Por que você iria querer esse recurso em games?

É isso o que pergutna a Intel. Durante a entrevista de Carvill com a PCgamesn.com, ele também criticou a interface PCIe 4.0 de ponta por ter um impacto mínimo nos jogos. A Intel citou testes feitos por sites de hardware e testes internos próprios de armazenamento que indicam que o PCIe 4.0 é uma grande perda de tempo para os jogos. Nós tenderíamos a concordar sobre a frente da GPU, já que as placas gráficas ainda não saturam o PCIe 3.0, mas enquanto o armazenamento mais rápido pode não necessariamente significar cargas de nível mais rápidas, isso importará nas tarefas de drive que podem atingir os SSDs PCIe 4.0 ultrarrápidos. .

Há outra razão para ignorar as afirmações da Intel: os únicos PCs PCIe 4.0 este ano serão cobertos por adesivos da AMD. A interface da próxima geração está estreando nas CPUs da série Ryzen 3000 e nas placas-mãe X570 da AMD.

A Intel tem um ponto - nos laptops

Nem todas as reivindicações da Intel podem ser descartadas. O que mais brilha é o seu problema com os chips Ryzen 7 3750H da AMD. A Intel disse que seu "processador de entrada de geração anterior", o Core i5-8300H, é igual ou mais rápido que o Ryzen 7 3750H da AMD. Embora nós mesmos não tenhamos testado o Ryzen 7 3750H da AMD, ele é um chip TDP de 35 watts de núcleo quádruplo usando núcleos Zen + mais antigos. Isso simplesmente não vai bater de frente contra os atuais processadores estáveis da Intel, que possuem uma grande vantagem de desempenho em relação aos chips da classe H da AMD. As CPUs U-classe da Intel ainda dominam os laptops ultrabook e devem ver ainda mais desempenho nos chips Core 10th-gen neste ano.

Fogo de palha?

Ainda assim, essa é uma enorme quantidade de conversa fiada vinda da Intel, que provavelmente não sabe exatamente onde as fichas da AMD caem. O único vislumbre que temos do quão bem os novos chips Ryzen jogam jogos foram sugeridos na semana passada, quando a AMD mostrou o poderoso Core i9-9900K rodando PUBG em taxas de quadros tão rápido quanto um Ryzen 7 3800X. Essa demonstração foi feita como uma gravação para o Core i9, que não foi mais rápido do que o chip Ryzen 7. Ambos são CPUs de 8 núcleos, mas o Ryzen é US $ 100 mais barato.

Mas muito pior do que ter um custo menor seria para os novos processadores Ryzen da AMD aceitarem o “desafio de jogos do mundo real” da Intel e realmente passarem. Saberemos com certeza se o latido da Intel tem alguma mordida por trás disso.

Este anúncio desaparecerá em:

Ir para o site