Home > Notícias

Intel: dispositivo único ainda está distante

Especialistas da empresa dizem que aparelhos “tudo em um”, com celular, internet, câmera, calendário e sistema de GPS, entre outros, não terão desempenho satisfatório

Computerworld/EUA

23/11/2009 às 11h07

Foto:

Executivos e consumidores que procuram dispositivos eletrônicos capazes de solucionar todas as suas necessidades têm esperanças falsas, segundo pesquisadores da Intel Corp. A diretora do setor de experiência de usuários da empresa, Genevieve Bell, explicou que um aparelho "tudo em um," que inclui celular, internet, câmera, calendário, sistema de GPS e outros, provavelmente não conseguirá realizar as tarefas de modo satisfatório.

“Não sei se algum dispositivo consegue carregar todo esse peso. Adoraria chegar a um mundo onde só tenho um aparelho. Sua bolsa seria bem mais leve. Mas nunca funcionaria; na verdade acho que teremos mais dispositivos”, afirmou Bell. Ela afirma que substituir laptops, smartphones e outros sistemas por uma única peça é muita convergência.

“Pensar que teremos um só dispositivo para fazer tudo é como nossa fantasia de escritórios sem papel”, completou Bell. “Não vai acontecer. O problema com a convergência é que ela é feita em torno do objeto, e não da experiência. Como seres humanos, nunca somos apenas uma coisa. Somos empregados, parceiros, crianças. Somos membros de igrejas e grupos sociais. Precisamos de dispositivos diferentes para coisas diferentes.”

O diretor técnico da Intel, Justin Rattner, afirmou que novos sistemas personalizados devem surgir em breve. “Será sobre ter dispositivos que nos conhecem. Meu celular sabe o mesmo sobre mim desde o dia em que o comprei. Pense no seu calendário como um sensor. O dispositivo deve entender como é o meu dia e identificar se preciso de navegação ou ler algo antes de uma reunião. Meu aparelho tem todas essas informações e não faz nada disso.”

Rattner deseja que, no futuro, as câmeras dos celulares possam reconhecer os usuários. Ele também espera que os celulares da próxima geração reconheçam problemas de tráfego em sua rota de trabalho e consigam alertá-lo quando for necessário sair mais cedo. “Dispositivos precisam se tornar realmente assistentes pessoais.”

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail