Home > Notícias

Intel diz que a marca Celeron continuará entre nós

A empresa não tem planos de abandonar a marca, atualmente usada em uma linha de produtos “low-end”.

Sumner Lemon

09/07/2010 às 12h33

Foto:

A Intel não tem planos para abandonar a linha de processadores Celeron em 2011, disse a empresa em resposta a um relato publicado na imprensa de Taiwan.

“O rumor não é verdadeiro, e a Intel não tem planos para abandonar a marca Celeron em 2011. Processadores Intel Celeron continuam a fornecer uma solução de computação de baixo custo que atende a necessidades básicas”, disse Barry Sum, porta-voz da Intel em Hong Kong, em uma resposta via e-mail a perguntas feitas pela imprensa.

Os comentários da Intel são resposta a um relato vindo de fontes anônimas na indústria de hardware de Taiwan, de que a empresa planejava parar de produzir processadores com a marca Celeron no próximo ano.

Há anos a Intel usa a marca Celeron para processadores de baixo custo encontrados em desktops e notebooks “low-end”, e a lista de preços atual da empresa lista versões do processador para ambas as categorias de PCs.

A versão mais recente da lista contém três processadores Celeron para desktops, que tem dois núcleos cada e frequência de clock entre 2.4 e 2.6 GHz. Eles tem preços de US$ 43 a US$ 53 cada em lotes de mil unidades, quantidade mínima padrão no mercado de chips. Em comparação o processador Core i7-980x para desktops, um modelo topo de linha equipado com seis núcleos a 3.33 GHz, tem preço de US$ 999 cada em lote de mil unidades.

A fabricante também vende nova processadores na linha Mobile Celeron, que tem um ou dois núcleos e trabalham com frequência de clock entre 1.06 e 2.2 GHz. Eles tem preços entre US$ 70 e US$ 100 cada, também em lotes de mil unidades.

A Intel usa marcas não-numéricas para seus processadores desde o início da década de 90, quando o sucessor da linha de processadores 486 foi batizado de Pentium. Desde então a empresa criou outras marcas, como Xeon, Itanium, Celeron, Centrino, Atom e Core.

Xeon e Itanium são marcas usadas pela Intel para sua linha de processadores para servidores, enquanto Core é a marca usada para processadores para desktops e notebooks para o mercado consumidor. A família Atom é projetada para portáteis pequenos e de baixo custo, como netbooks e dispositivos móveis. Como sempre, Celeron fica lá no fundo da linha de produtos, logo atrás da venerável marca Pentium. A Intel vende oito modelos de processadores Pentium, todos dual-core, com frequências de clock que vão de 2.6 a 3.2 GHz. Os preços vão de US$ 64 a US$ 87 cada, em lotes de mil.

A marca da Intel que mais mudou ao longo dos anos foi a Centrino. Originalmente criada para descrever um conjunto de chips (processador, chipset e interface wireless) projetado para laptops, a marca agora é usada em uma linha de adaptadores de rede sem fio.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail