Home > Notícias

Intel e Micron dobram a capacidade de armazenagem flash

O processo de NAND flash 25nm significará mais capacidade de armazenamento em menos espaço

Tony Bradley, PC World/EUA

04/02/2010 às 12h58

Foto:

A Intel e a Micron alcançaram um novo patamar na produção de NAND flash. O processo NAND flash de 25nm permitirá aos fabricantes dobrar a atual capacidade de memória flash e ocupar até metade do espaço, permitindo avanços nos dispositivos de armazenagem.

As empresas afirmaram que a tecnologia será fabricada pela IM Flash Technologies (IMFT) e que o processo de 25nm produz 8GB de armazenagem em um único dispositivo NAND, criando assim uma solução de armazenamento de alta capacidade para pequenos gadgets de consumo.

Ele mede apenas 167mm² - pequeno o suficiente para caber no buraco central de um CD, o dispositivo armazena 10 vezes mais que a capacidade de dados de um CD comum (700MB).

Ou seja, o processo de 25nm corta pela metade a contagem do chip em comparação às gerações anteriores de tecnologia flash NAND. Isto significa que fabricantes poderão criar um disco SSD de 256GB com apenas 32 dados de flash em vez de 64.

Este avanço na tecnologia de memória flash é benéfico para usuários corporativos por alguns aspectos. Primeiro, o tamanho reduzido da memória flash permitirá aos smartphones como o iPhone ou Nexus One a dobrar a capacidade de memória interna sem precisar aumentar o tamanho do dispositivo.

As novas gerações de smartphones estão quase ultrapassando a linha entre telefones portáteis e computadores portáteis. Usuários corporativos usam o smartphone para e-mail, calendário, contatos e até documentos do Office; portanto, aumentar a quantidade de espaço disponível para armazenamento de dados é benéfico.

PCs Tablet como os anunciados pela HP ou mesmo o recente iPad da Apple, dependem da memória flash NAND para prover uma armazenagem persistente (armazenamento que mantém os dados mesmo quando está desligado) em um formato e tamanho menor. Com isso os fabricantes poderão dobrar a capacidade de armazenagem dos PCs Tablet.

O segundo benefício é que os fabricantes poderão reduzir o tamanho físico de seus dispositivos, como smartphones, netbooks, smartbooks e mesmo dobrar a capacidade de um disco SSD.

Este novo processo também reduz os custos de fabricação por gigabyte de memória flash, portanto é possível também observar uma redução no preço final dos produtos, claro, se for da vontade da empresa de repassar ao consumidor essa queda nos preços de produção.

A Intel e a Micron estão atualmente testando os chips de 8GB baseados na tecnologia de 25nm. A produção em massa e a disponibilidade da nova tecnologia não são esperadas para antes do final de 2010.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail