Home > Notícias

Intel enfatiza integração entre dispositivos e facilidade de uso

Próxima geração do processador Atom para dispositivos portáteis é um dos destaques do Intel Developer Forum

René Ribeiro, da PC WORLD

15/04/2010 às 16h19

Foto:

O Intel Developer Forum 2010 (IDF 2010), realizado em Beijing nos dias 13 e 14 de abril, demonstrou como a empresa está fornecendo uma base sobre a qual será possível criar soluções de hardware, software e ecossistema para fazer com que as experiências e dispositivos computacionais sejam mais fáceis de usar e funcionem perfeitamente entre si.

O Intel Developer Forum começou com o discurso de David (Dadi) Perlmutter, vice-presidente executivo e co-gerente Geral do Grupo de Arquitetura da Intel (IAG, na sigla em inglês), que compartilhou a visão da Intel para permitir que os usuários de tecnologia coloquem em prática a experiência da computação conectada comum.

“Com mais 1 bilhão de usuários conectados até 2015 e com mais tipos diferentes de dispositivos, será importante fornecer uma experiência comum entre eles”, declarou Perlmutter.

Perlmutter também discutiu as atualizações da próxima geração dos processadores com codinome “Sandy Bridge”, que deverá entrar em produção no final de 2010. A família Sandy Bridge utiliza a segunda geração do processo tecnológico de construção de 32 nanômetros (nm) da Intel.

Esses processadores serão os primeiros com suporte para as instruções Intel® Advanced Vector Extension (Intel® AVX). A Intel AVX acelera a tendência rumo à computação que utiliza intensamente pontos flutuantes em aplicativos de propósito geral, como processamento de imagens, vídeo e áudio, bem como em aplicativos para engenharia, incluindo modelagem e análises em 3D, simulações científicas e análises financeiras.

avx.jpg

A "Sandy Bridge" também dará continuidade ao suporte para a Intel AES New Instructions (Intel AES-NI), sete instruções de software que aceleram a criptografia de dados. Também contará com a sexta geração do núcleo gráfico da Intel e incluirá aceleração para softwares que utilizam intensamente matemática em ponto flutuante, vídeos e processamento que são normalmente encontrados em aplicativos para mídia.

A Intel está fomentando um novo tipo de experiência televisiva chamada “Smart TV”, onde a Internet será integrada às transmissões de TV com conteúdo personalizado e capacidade para pesquisas.

No centro dessa inovação está o system-on-chip (SoC) para eletrônicos de consumo (CE) da Intel, o processador Intel Atom CE4100, que oferece mais desempenho de CPU, decodificação de classe mundial para áudio e vídeo em alta definição (HD) e gráficos avançados.

O objetivo é levar o conteúdo pessoal, websites preferidos e redes sociais para a TV de uma nova maneira. O CE 4100 foi projetado para dispositivos como Blu-ray players, decodificadores e TVs digitais, que podem oferecer a mesma experiência “Smart TV”.

intel-atom-ce4100.jpg

Atom CE4100

Perlmutter também comentou sobre a próxima plataforma “Moorestown” (a qual o Atom CE4100 faz parte) da Intel, que está no caminho para ser lançada ainda no primeiro semestre desse ano.

Ele declarou que a Intel melhorou a sua arquitetura de plataforma e implementou tecnologias, como a “distributed power gating”, para conseguir uma melhoria no desempenho e maior redução no consumo nos estados ativo e inativo.

Para reforçar, ele demonstrou uma redução no consumo inativo da plataforma de até 50 vezes e uma redução de 10 vezes no consumo para a reprodução de áudio, em comparação à primeira geração da plataforma “Menlow” da Intel.

Além disso, Perlmutter revelou que a Intel está trabalhando com fabricantes de PC, como Tongfang e Hanvon, para lançar o novo design do classmate PC. O design do novo classmate PC conversível é adequado a vida movimentada dos estudantes. A tela sensível ao toque do tablet também adiciona nova funcionalidade para os estudantes.

intel-classmate-convertible-pc1.jpg

Classmate PC conversível

Dando continuidade ao recente anúncio da fusão dos projetos de código aberto Moblin e Maemo da Intel e Nokia na plataforma de software baseado no Linux MeeGo*, a Intel  demonstrou a experiência dos usuários no MeeGo por meio de um smartphone Aava Mobile* baseado na plataforma Intel.

O MeeGo é hospedado pela Linux Foundation como um projeto totalmente de código aberto e está disponível para fabricantes de equipamentos originais, fabricantes de sistemas operacionais, operadores de rede e outros, visando uma ampla gama de dispositivos, incluindo a próxima geração de smartphones, netbooks, tablets, mediaphones, TVs conectadas e sistemas de infoentretenimento para veículos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail