Home > Notícias

Intel faz segredo sobre o número de núcleos do novo chip Larrabee

Processador será importante para aplicações que exigem alto poder de processamento, como games, finanças e pesquisas acadêmicas.

IDG News Service/Cingapura

04/08/2008 às 9h35

Foto:

A Intel planeja detalhar a arquitetura do seu próximo chip Larrabee na conferência Siggraph, em 12 de agosto, mas um aspecto  importante será mantido em segredo: o número de núcleos do processador.

O processador vai concorrer com chips gráficos de fornecedores como Nvidia e AMD. Como diferencial, o Larrabee integrará em um único chip as funções de processamento comum e gráfico, antes reservada a um chip separado.

Previsto para ser lançado em 2009 ou 2010, o Larrabee terá múltiplos núcleos e suporte a OpenGL e DirectX, permitindo que o chip rode jogos e softwares atuais, disse a Intel.

O objetivo com este novo chip é entregar capacidade total de
processamento gráfico com chip x86, disse Larry Seiler, arquiteto-chefe
do grupo de computação visual da Intel.

Ele será voltado principalmente a aplicações que exigem alto poder de processamento, como games, softwares financeiros e pesquisa acadêmica, a fabricante acrescentou.

A Intel não diz exatamente quantos núcleos o primeiro Larrabee terá, mas mostrou a jornalistas como o desempenho do chip pode aumentar usando de oito a 48 núcleos. O número bate com previsões anteriores de executivos da Intel, que previam dúzias de núcleos para o Larrabee.

Os núcleos do Larrabee são baseados no design do Pentium, com melhorias como extensões de 64 bits e multithreading (simulações de diversos núcleos virtuais utilizando um mesmo núcleo físico). Além disso, o chip terá um co-processador dedicado a processamento gráfico, assumindo funções específicas na renderização de imagens.

Apesar de o chip parecer promissor, os programadores terão que criar aplicações que aproveitem seu poder. A Intel já está trabalhando com fornecedores como Apple e Microsoft para criar ferramentas de desenvolvimento paralelo.

O Larrabee é parte do programa “tera-escala”, que a empresa define como o maior investimento em pesquisa tecnológica que já fez.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail