Home > Notícias

Intenção de compra de eletrônicos cresce 14,7% no primeiro trimestre

Categoria só perde para segmentos com tradicional preferência dos consumidores online: CDs/DVDs (56,4%) e Livros/Revistas (50%).

Juliano Moreira, do IDG Now!

09/02/2010 às 11h04

Foto:

A intenção de compra do consumidor brasileiro na internet cresceu 0,9%
no primeiro trimestre de 2010, em relação aos três últimos meses de
2009, informa a “Pesquisa Trimestral de Intenção de Compras no Varejo –
janeiro a março de 2010”, divulgada nesta terça-feira (9/2) pelo PROVAR
– Programa de Administração de Varejo, da Fundação Instituto de
Administração (FIA) e a Felisoni Consultores Associados.

Realizada entre os dias 5 e 12 de janeiro, a pesquisa com 7.594
internautas brasileiros – renda familiar de 3800 reais - mostra que a
categoria de produtos de Informática e Eletroeletrônicos cresceu 14,7%
nas intenções de compra no primeiro trimestre de 2010. À frente desta
categoria estão os dois segmentos que apresentam tradicionalmente o
maior volume de vendas do comércio eletrônico: CDs e DVDs (56,4%) e
Livros e Revistas (50,2%).

“Este aumento se deve pela constante manutenção das promoções, a
distribuição de renda e a inclusão do poder de compra dos cidadãos de
pouco poder aquisitivo”, afirma o professor do PROVAR, Claudio
Felisoni. Segundo ele, o crescimento evidenciado no primeiro trimestre
de 2010 é inédito.

O resultado enfatiza, de acordo com Felisoni, a volta do padrão
econômico anterior a crise financeira mundial.  De janeiro de 2007
(auge da crise) até o momento atual, o percentual de intenção de compra
trimestral oscilou em uma desaceleração média de 5% a 7%.

Entre as categorias que apresentaram queda na intenção de compra estão
Brinquedos (-59,1%), Produtos para Casa (-22,8%) e Cosméticos (19,1%).
O primeiro é um derivado do comercio sazonal, assim como o terceiro,
que vê o melhor momento, atingido no último trimestre devido à
preparação para as férias, se dissipar.

Já na comparação com o primeiro trimestre de 2009, a perspectiva de
compra para as categorias de CDs, DVDs, Livros e Revistas sofre uma
queda de 19,3% e o segmento de Informática um decréscimo de 1,9%. No
mesmo período, o segmento de linha branca apresentou um salto de 31,9%
na intenção de consumo do brasileiro via internet.

Para os professores do PROVAR, o segundo semestre de compras no mercado
brasileiro deverá ser melhor que o de 2009, já que ano passado havias
resquícios da crise econômica. A correlação entre estes dois períodos é
compactuada de forma positiva, dando vazão ao mínimo risco de
investimentos no país, o fluxo de recursos e a conjuntura benéfica da
economia nunca antes vista.

No que toca o contexto de perfil do consumidor, ainda foram citados a
queda da inadimplência em relação ao ano passado (2%) e o ato de
postergar as contas pelo consumidor, consequência da queda nas taxas de
juros. No geral, 86,8% dos entrevistados declararam que têm intenção de
comprar pelo menos um item dos segmentos consultados, um aumento de
0,9% em relação ao trimestre anterior, de outubro a dezembro de 2009.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail