Home > Notícias

Internautas que baixaram vídeo de adolescentes do RS serão investigados

Lei prevê até 4 anos de prisão para quem guardar as cenas no PC, diz titular da Delegacia de Repressão aos Crimes Informáticos, Emerson Wendt.

Renato Rodrigues, do IDG Now!

29/07/2010 às 18h08

Foto:

Os mais de 12 000 internautas que baixaram até agora um vídeo com cenas de carícias sexuais exibidas ao vivo por dois adolescentes na noite de domingo (25) serão investigados pela Delegacia de Repressão aos Crimes Informáticos do RS.

O delegado-titular, Emerson Wendt, já solicitou ao site 4Shared informações sobre quem postou e quem baixou o vídeo.

"Armazenar conteúdo impróprio no micro é crime previsto no artigo 214-B do Estatuto da Criança e do Adolescente", explica.

Esse artigo determina que "adquirir, possuir e armazenar foto, vídeo ou outro tipo de registro de cenas que envolvam sexo entre adolescentes", pode resultar em pena de um a quatro anos de prisão, mais multa.

Até a tarde desta quinta, havia três vídeos com as cenas dos adolescentes no site de compartilhamento. Um deles já foi retirado, a pedido do delegado. Um vídeo no YouTube que divulgava o link do 4Shared também saiu do ar após aviso de Wendt.

Se o 4Shared demorar para fornecer a informações, explica o delegado, o jeito será pedir ajuda à Polícia Federal. O delegado diz que "irá até o fim" na investigação, mesmo que leve tempo. "É preciso conscientizar as pessoas de que esse tipo de comportamento é errado", afirma.  

 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail