Home > Notícias

Internet Explorer 8 roda 10 vezes mais rápido com complemento do Google

Teste de acesso a serviço em JavaScript mostra que Internet Explorer 8 com complemento Chrome Frame é 9,6 vezes mais veloz que browser original.

Computerworld/EUA

24/09/2009 às 9h19

Foto:

O navegador Internet Explorer 8, da Microsoft, acessa conteúdos na linguagem JavaScript quase dez vezes mais rápido que o normal ao usar o complemento Chrome Frame, divulgado na terça-feira (22/9) pelo Google. De acordo com testes executados pela Computerworld norte-americana, o IE8 com o complemento foi 9,6 vezes mais rápido que o software original.

O teste envolveu a execução do software de medição SunSpider JavaScript durante três tentativas para o IE8 com Chrome Frame e três tentativas para o IE8 original. O Chrome Frame introduz nas versões 6, 7 e 8 do IE funcionalidades presentes no Chrome, como o sistema de renderização de JavaScript V8 e suporte à linguagem HTML 5.

O Google divulgou o complemento como uma forma de melhorar o desempenho do popular IE na navegação, algo vantajoso também para o buscador, que cria serviços em JavaScript, como o Wave.

O desempenho do IE8 com Chrome Frame se igualou ao do Chrome, indicação sólida que o complemento efetivamente "transforma" o navegador da Microsoft no rival do Google.

No começo da semana, outro teste executado pela Computerworld indicou que, na comparação com os rivais IE8, Firefox 3.5, da Mozilla, Opera 10, da Opera, e Safari 4, da Apple, o Chrome se posiciona como o mais rápido dentro do sistema operacional Windows.

O Chrome Frame deve ser baixado pelo usuário do IE8, mas sua instalação pode ser estimulada automaticamente por desenvolvedores pela integração de uma linha de HTML no código dos serviços.

Na segunda quinzena de setembro, o Google apresentou a terceira versão do Chrome, com velocidade de renderização de JavaScript 25% superior e melhor suporte ao HTML 5 em relação a seus antecessores.

Em agosto, o Internet Explorer perdeu participação de mercado de 1,1 ponto percentual, atingindo 66,6% do setor, segundo a consultoria Net Applications. O Firefox, da Mozilla, aparece na segunda posição, com 23,3%. O Chrome atingiu 1,25% do mercado.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail