Home > Notícias

Investigado nos EUA, ex-presidente da AMD se afasta de empresa

Após o vazamento de esquema com informações confidenciais, Hector Ruiz tira licença voluntária da Globalfoundries.

IDG News Service

03/11/2009 às 8h20

Foto:

O ex-Chief Executive Officer (CEO) da fabricante de processadores AMD, Hector Ruiz, deixou o cargo de presidente da Globalfoundries - nascida da separação de unidades da AMD - na última segunda-feira (2/10), uma semana após surgimento de relatos envolvendo seu nome em um suposto caso de troca de informação privilegiada.

Ruiz tirará uma licença voluntária com efeito imediato antes de renunciar ao cargo, que deve acontecer em janeiro. A companhia não quis comentar se a licença se deve ao suposto envolvimento do executivo no esquema de troca de informação privilegiada.

O ex-CEO teria compartilhado informações confidenciais sobre a AMD com uma executiva de Wall Street em um esquema que rendeu milhões de dólares em lucros ilícitos, de acordo com uma reportagem no The Wall Street Journal.

Segundo o jornal, em 2008, Ruiz repassou informações para Danielle Chiesi, do fundo de investimentos New Castle, que depois teria se beneficiado em negócios com base nessa informação.

O Securities and Exchange Commission (SEC) - órgão equivalente à Comissão de Valores Mobiliários nos Estados Unidos - acusou seis pessoas, incluindo Chiesi e executivos de Wall Street e da empresa de tecnologia, de envolvimento em um esquema de troca de informação privilegiada. A SEC apresentou uma queixa no Tribunal de Justiça do Distrito Sul de Nova York.

Alan Ross será o novo presidente da Globalfoundries. O executivo já foi presidente da Broadcom.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail