Home > Notícias

iPad 2: Apple deve vender 36 milhões de unidades em 2011

Levantamento da Canaccord Genuity mostra que aparelho atingirá vendas de 55 milhões de peças no próximo ano, o que deve representar 51% do mercado

IDG News Service/EUA

11/07/2011 às 19h07

Foto:

Como se fosse preciso mais evidências do domínio do iPad no mercado de tablets, a empresa de pesquisas Canaccord Genuity agora alega que o aparelho da Apple é o mais escolhido entre os fãs de smartphones com o sistema Android, da rival Google.

Em uma pesquisa liberada na última semana, o analista da empresa, Mike Walkley, disse que a forte preferência dos usuários pelo iPad em relação a outros tablets daria a Apple uma participação majoritária no mercado de tablets ao menos até o próximo ano.

“Nossos números de smartphones e aparelhos portáteis indicam que os iPads estão vendendo melhor para usuários de celulares Android do que os atuais tablets Android”, afirma. “Como resultado, nós argumentamos que os usuários que estão comprando um tablet tem maior probabilidade de continuar nesse ecossistema em razão dos preços mais altos dos aplicativos para tablets.”

A Canaccord Genuity projeta que a Apple irá vender cerca de 36 milhões
de iPads neste ano, cerca de duas vezes e meia mais do que os 14,8
milhões de tablets que a empresa vendeu em 2010. Apesar de a “maçã” ter
ganhado muito mais concorrentes no mercado de tablets neste ano, a
projeção de 36 milhões de iPads ainda dá à companhia uma participação de
56% no mercado geral.

A empresa de pesquisas também estima que a Apple irá vender mais de 55
milhões de iPads em 2012, representando 51% do mercado. Segundo a firma,
a Samsung será a única outra fabricante de tablets a conseguir pelo
menos 10% do mercado, já que sua projeção de 12 milhões de tablets
vendidos daria a empresa sul-coreana uma fatia de 11%.

Preço certo
Além disso, Walkley disse que a Apple conseguiu fixar de forma positiva o preço de seus tablets em comparação com os rivais, significando que as fabricantes concorrentes teriam de começar a fazer cortes agressivos de preços para conseguir acompanhar o iPad.

“A Apple colocou o preço do iPad 2 em um ponto em que acreditamos que será difícil para os concorrentes conseguirem competir de forma lucrativa, e (...) tanto o Motorola Xoom quanto o RIM Playbook não venderam bem com seus preços atuais”, escreveu. “Nós acreditamos que os tablets rivais precisam ver vendidos com um desconto substancial em relação ao iPad 2.”

Líder
A análise da Canaccord é apenas a mais recente a mostrar que a Apple manteve até o momento o papel de líder no mercado de tablets apesar da entrada de diversos novos rivais.

Uma pesquisa com mais de 3 mil consumidores feita pela ChangeWave há alguns meses descobriu que 27% dos consumidores têm planos de comprar um tablet, e que 82% deles planejam adquirir um iPad. Os rivais Xoom, PlayBook e Galaxy Tab (da Samsung) conseguiram menos de 5% cada das projeções de compra.

A ChangeWave afirmou que os rivais enfrentam um longo e íngreme caminho até o iPad, especialmente pelo fato de a Apple já ter lançado a segunda geração de seu famoso aparelho enquanto os concorrentes ainda lançam seus primeiros tablets.

Outra empresa de pesquisas, a IDC, divulgou neste ano um levantamento mostrando que o iPad respondeu por 83% de todos os tablets vendido em 2010.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail