Home > Notícias

iPad Mini impulsiona aumento de vendas de tablets no mundo

IDC elevou sua estimativa para o número total de dispositivos do tipo a serem vendidos no mundo em 2012 de 117,5 milhões para 122,3 milhões

Jon Gold, Network World/EUA

05/12/2012 às 21h49

Foto:

As últimas previsões da IDC mostram um aumento contínuo nas vendas de tablets do final de 2012 até o fim de 2016, de acordo com o mais recente relatório Worldwide Quarterly Tablet Tracker da empresa.

A IDC elevou sua estimativa para o número total de tablets a serem vendidos no mundo em 2012, de 117,5 milhões para 122,3 milhões, com base na forte demanda para o iPad mini da Apple e os crescentes números de vendas do Android. A companhia também elevou sua previsão de 2013, de 165,9 milhões de unidades para 172,4 milhões, e de 2016, de 261,4 milhões para 282,7 milhões.

"Tablets Android estão ganhando força no mercado graças a produtos sólidos do Google, Amazon, Samsung e outros. E o lançamento do iPad mini em novembro, juntamente com sua atualização surpresa do iPad, posiciona bem a empresa para a temporada de festas", disse o diretor de pesquisas de tablets da IDC, Tom Mainelli, em comunicado.

A IDC também prevê que dispositivos baseados em Android serão responsáveis por uma maior proporção de vendas de tablets do que nos anos anteriores. A estimativa da empresa dá aos aparelhos Android 42,7% do mercado global em 2012, em comparação com 39,8% em 2011, enquanto a fatia da Apple está prevista para cair de 56,3% para 53,8% no mesmo período.

Leia também:

 - Teste: câmera do iPad Mini impressiona e supera iPhone 4

ipadmini_435

Ryan Reith, que administra os rastreadores de dispositivo móveis na IDC, diz que diferentes aparelhos e configurações são parcialmente responsáveis por essa mudança.

"A amplitude e profundidade do Android tem tido pleno efeito sobre o mercado de tablets, assim como para o segmento de smartphone. As vendas de tablet com o sistema certamente agirão como catalisadoras para o crescimento na categoria de baixo custo em mercados emergentes, já que a plataforma aberta estimula a produção. Ao mesmo tempo, empresas de alto nível, como Samsung, Lenovo e ASUS, estão lançando tablets Android comparáveis a produtos premium, mas oferecem preços muito mais baixos”, diz ele.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail