Home > Notícias

iPads falsos com Android estão à venda na Internet

Com nomes como Apad e ePad, os tablets custam dez vezes menos, mas são muito inferiores; saiba o que eles oferecem

Macworld / Reino Unido

12/08/2010 às 15h38

Foto:

Tablets de baixo custo com Android imitando o famoso iPad estão à venda em sites de compras online como o eBay com preços que variam entre 50 e 125 dólares, embora especialistas digam que eles podem ser uma dor de cabeça, já que não há suporte ou hardware de qualidade. Esses tablets baratos estão disponíveis em diferentes modelos, que têm muitas semenlhanças com o iPad. Os dispositivos possuem tela de 7 polegadas, menor que as 9,7 polegadas do original, e utilizam versões antigas do Android.

Os aparelhos são vendidos com nomes como Apad e ePad, e a maioria dos fornecedores é chinesa. Um dos vendedores do eBay, com nome de usuário Goodstore-2010, vende a imitação ePad por 99 dólares com frete grátis de Hong Kong. A média de confiança dos clientes está em 98,9% e já foram vendidas 105 cópias do aparelho. A mesma empresa  está vendendo Apads por 40 dólares, mas como a taxa de importação é cara (46 dólares), o preço total fica em 94 dólares. 

Outro vendedor, Ego-2010, oferece alguns tablets de 7 polegadas por 80 dólares com taxa de 26 dólares para os EUA. O vendedor tem avaliações de confiança em 98.9% e o representante da companhia garante que o dispositivo é real. “ O vendedor inclusive vende o aparelho com Android via website da Buy Eletronic Store, que custa 114 dólares.

Ainda no eBay, o usuário Hao00686 vendeu um aPad por 96 dólares em um leilão.  O vendedor tem avaliação de satisfação de 99.4% e chegou a comercializar quase 100 aparelhos. A maioria dos varejistas não oferece garantia e há um limite no período de retorno de até duas semanas. O suporte técnico, inclusive, é limitado após a venda. 

O aparelho também está disponível no Brasil, a partir do site Mercado Livre. Alguns produtos, com título "clone do iPad", chegam a ser vendidos por preços que variam entre 449 e 699 reais. No modelo mais caro, a vendedora do aPad no Rio de Janeiro não aceita trocas e oferece uma garantia de 30 dias, caso não seja constatado mau uso do aparelho.  

 

epadmercadolivre.jpg

Reprodução da página do Mercado Livre

 

Em um fórum, o Androidtablets, um comprador com nome de Gridwalker afirma que o ePad que ele havia comprado da Goodstor-2010 no eBay veio com defeito, e que todas as questões técnicas enviadas ao vendedor foram ignoradas O varejista, entretanto, ofereceu um reembolso; o usuário, que tinha conhecimentos técnicos, conseguiu resolver o problema. 

 Assim como o iPad, os vendedores oferecem o tablet para tarefas básicas, como jogos e acesso à internet. A maioria dos aparelhos tem chips de baixo custo feitos pela Via Technology, e são baseados em modelos de processador Arm que rodam entre 500MHz e 600 MHz. Os dispositivos possuem câmera digital e acesso à rede Wi-Fi. 

 


epad360.jpg

Cópia do iPad roda  Android antigo

Analistas dizem que esses aparelhos são tablets reais e que podem ser úteis para tarefas específicas não muito pesadas, como acesso à web. Entretanto, os lojistas estão vendendo produtos com poucas vantagens, e não há incentivo para os clientes obterem suporte do produto após a compra.

 “Esses aparelhos com certeza existem, no entanto, se é um mau negócio, isso já é uma questão mais subjetiva”, afirma Aaron Vronko, fundador da Rapid Repair, empresa especializada em conserto de eletrônicos e computadores. “Em muitos aspectos haverá uma carência daquilo que é procurado para uma experiência agradável no uso do tablet. Mesmo que o dispositivo seja entregue e de fato funcione, há uma grande chance do usuário colocá-lo na gaveta, onde vai ficar por um bom tempo”, completou Vronko. 

Os tablets de baixo custo  são grandes demais e “porta-retratos digitais altamente inteligentes” com capacidades touch, afirma Dean McCarron, princiapal analista na Mercury Research. No entanto, sem o software e o suporte, a fama desses tablets de baixo custo deve ser limitada, afirma McCarron. O iPad da Apple não só tem um hardware superior, mas oferece aos consumidores a possibilidade de comprar aplicativos e outros conteúdos, além do suporte para certificar que o dispositivo continue a funcionar.

Após analisar as especificações de hardware dos aparelhos, Vronko afirma que é como fazer a “tecnologia voltar três anos ou mais”. “Estimo que o custo total de produção esteja em torno de 50 dólares, mas, infelizmente, eles nem valem tanto assim”, afirma o especialista.

 A capacidade de 2G para armazenamento em memória flash é menor do que a do iPod Nano, quando foi lançado há cinco anos, lembraVronko. O processador é baseado na família ARM9, que apareceu faz 10 anos e foi usado nos consoles Nintendo DS e DSi. Os componentes internos podem ser partes usadas e o acabamento pode ser de plástico. 

Como a tecnologia se desenvolve em um curso muito rápido e os produtos podem rapidamente se tornar obsoletos, os fabricantes precisam se livrar dos itens mais antigos, vendendo-os a preços baixos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail