Home > Notícias

iPhone 3G chega à Jordânia sem “falar” árabe

Aparelho começa a ser vendido pela operadora Orange, ainda com problemas na localização do idioma árabe na interface do telefone.

Macworld/EUA

19/12/2008 às 17h52

Foto:

O iPhone 3G foi lançado oficialmente na Jordânia, vendido com exclusividade pela operadora Orange. A compra do aparelho requer um contrato de um ano, com três planos mensais que variam entre 43 e 115 dólares.

A Jordânia é o segundo país de língua arábica a receber o iPhone depois do Egito, aumentando a atenção à falta de suporte do iPhone ao idioma.

Apesar de o iPhone 2.0 ter opções de localização de interface em 16 idiomas e mais de 20 distintas opções de entrada de dados, incluindo alfabetos cirílico, chinês, japonês e coreano, o suporte ao iPhone para idiomas do Oriente Médio tem sido fraco desde seu lançamento. A interface do telefone não pode ser modificada nem para árabe nem para hebraico, e não existe modo para digitar mensagens nesses idiomas.

Esse não é o único problema do iPhone com as línguas do Oriente Médio: o navegador Safari mostra caracteres quebrados nos sites em em hebraico e árabe. Uma atualização resolveu o problema para os caracteres - só que é algo inútil, pois o árabe é escrito com letras distintas que dependem da localização dos caracteres no começo, meio ou fim de uma palavra. O Safari mostra todos de uma forma única, os tornando ininteligíveis.

Além disso, a iTunes Store e a App Store não funcionam no Egito nem na Jordânia. Entretanto, a Apple lançou um guia de usuário em árabe para o iPhone.

Por outro lado, o Mac OS X traz excelente compatibilidade ao árabe no sistema operacional e no Safari.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail