Home > Notícias

iPhone 3G e acordo entre Yahoo e Google movimentam mercado

Ação do Yahoo tem queda de 10% e fecha a US$ 23,52 na quinta-feira (12/06). Merryl Lynch coloca Apple em prioridade.

IDG News Service/EUA

13/06/2008 às 9h44

Foto:

Os anúncios do Yahoo e da Apple, esta semana, dominaram as atenções dos investidores na área de tecnologia. O lançamento do iPhone 3G, na segunda-feira (09/06) movimentou os segmentos de mobilidade e consumo, enquanto o anúncio de uma aliança do Yahoo com o Google definitivamente pôs um fim nas negociações com a Microsoft, anunciado poucas horas antes, na quinta-feira (12/06).

Na arena de internet, a grande notícia da semana aconteceu na tarde de ontem, quando Yahoo e Microsoft anunciaram o fim das conversas sobre uma suposta aliança em links patrocinados e, poucas horas depois, o Yahoo anunciou uma parceria com o Google neste segmento.

Em um comunicado, na tarde de quinta-feira (12/06), o Yahoo declarou que “em relação à compra do negócio de buscas do Yahoo proposto pela Microsoft, o Conselho do Yahoo determinou, após uma cuidadosa avaliação, que tal transação não seria consistente com a visão da companhia de convergir os mercados de buscas e anúncios, deixando a empresa sem um negócio independente de buscas, que a companhia enxerga como crítico para seu futuro estratégico.”

O acordo com o Google envolve, basicamente, a terceirização de publicidade em buscas do Yahoo para o gigante do setor. Nos primeiros 12 meses, o Yahoo espera gerar uma receita de 250 milhões de dólares a 450 milhões de dólares e prevê um potencial de 800 milhões de dólares anuais, com a aliança.
 
Os rumores sobre a negociação surgiram após o fechamento do Mercado de ações e os investidores se mostraram ambivalentes a respeito do fim da saga com a Microsoft. O valor da ação do Yahoo caiu 2,63 dólares (10%), fechando em 23,52 dólares na quinta-feira (12/06). Já os papéis da Microsoft subiram 1,12 dólar e fecharam a 28,24 dólares por ação, o que chegou a ser um alívio para investidores de tecnologia, que esperavam uma desvalorização das ações da empresa de Bill Gates, após a derrota para o Google.
 
O Google ganhou o dia, com uma valorização de 7,75 dólares em suas ações fechadas a 552,65 dólares na quinta-feira (12/06). O preço continuou a subir mesmo após o fechamento do mercado.
++++
Logo após o lançamento do iPhone 3G, com preços bem mais baixos do que a versão atual, o temor de uma redução nas margens de lucro da Apple colaborou para uma queda de 4,03 dólares no valor das ações da Apple, cujo valor de negociação foi fechado a 181,64 dólares na segunda-feira (09/06).

No dia seguinte, entretanto, analistas divulgaram relatórios indicando que o preço reduzido do celular da Apple deve aumentar a participação de mercado da empresa de Steve Jobs. Eles também destacaram que o fim dos acordos de exclusividade com operadoras de telefonia móvel favorece uma melhor distribuição geográfica na oferta do iPhone e, consequentemente, a presença da empresa no mercado global.

Citigroup e Lehman elevaram as expectativas de preços para a Apple, na terça-feira (10/06) e as ações foram negociadas a 185,64 dólares.

Citando "potencial significativo de participação nos Mercado de telephones e computação pessoal", o banco Merrill Lynch, na quarta-feira (11/06) adicionou a Apple em sua lista “US 1”, onde são destacadas as melhores sugestões de compra de ações entre companhias norte-americanas, e reiterou a previsão de 215 dólares por ação da empresa.

O Merril Lynch também elevou sua previsão de vendas de iPhones 3G, estimando um aumento de 12% no ano fiscal de 2009, opera 22 milhões de unidades comercializadas, e de 13% em 2010, quando estima a venda de 34 milhões de iPhones no mundo.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail