Home > Notícias

iPhone 3G vs iPhone Mini: confronto com a pirataria

Comparamos o celular da Apple com um aparelho falsificado, que é comercializado livremente no Brasil em lojas e sites por cerca de 200 reais

Daniel dos Santos, Macworld Brasil

18/06/2009 às 12h50

Foto:

Você conhece o iPhone Mini? Não? Nem você nem a Apple. O produto não existe no catálogo da empresa porque simplesmente não foi lançado. Ele é fruto da pirataria, muito popular em sites e em lojas do centro de São Paulo, como algumas da Rua Santa Ifigênia.

E vale a pena comprar um aparelho desses? Não vamos nem falar muito sobre a questão da legalidade (sim, eles são celulares piratas, que desrespeitam a lei e competem de forma injusta com quem paga imposto e gasta com o desenvolvimento de novas tecnologia, por isso não recomendamos a compra), mas sobre os recursos que se leva para casa ao adquirir o produto.

iphonemini300
iPhone 3G original e a versão Mini (falsificada): tela sensível ao toque do clone é muito ruim

Tivemos acesso a um aparelho vendido no Mercado Livre por 200 reais (adquirido por uma pessoa que prefere não se identificar) e que ostenta as palavras iPhone (igual ao original) e Mini. Quem pega o aparelho, que é bem menor (mede 9,5 cm por 5 cm) que o iPhone 3G original, nota outras informações interessantes em seu corpo: 5 megapixels e 8 GB.

Uma boa configuração, certo? Pena que é tudo mentira. O modelo testado não tem nem 1 GB de memória interna. Mas veio com um cartão de 2 GB – seja como for, não entrega nem metade do prometido. Câmera com 5 MP? Outro engodo, pois a resolução é VGA (640 x 480).

Ao ligar o aparelho, surge uma interface que tenta imitar o sistema operacional do iPhone, com ícones parecidos e até uma tela de abertura na qual é preciso deslizar o dedo para ter acesso às funções. Mas deslizar é modo de dizer, pois é preciso passar algumas vezes (e com força) o dedo na tela para que o aparelho entenda o seu desejo. Aliás, isso é algo que se repete nas outras telas, pois o sistema de touchscreen é, digamos, um tanto quanto "tosco".

iphoneminilogo
Parte traseira do Mini: várias informações falsas, a começar pela palavra iPhone

Entre as funções que o chamado  iPhone Mini tem e que você não encontra no original estão receptor de TV (mas nada de digital), gravador de vídeo  (função que só estará disponível no iPhone com a chegada da versão 3G S) e compatibilidade com dois cartões (duas linhas). Sintozinar os canais de TV exigiu o uso da antena (que faz parte do aparelho) e o resultado não foi nada bom em ambientes fechados, com muitos chuviscos e chiados. Por outro lado, o aparelho testado não incluia nem conexão 3G nem Wi-Fi.

Como era de se esperar, o iPhone original (que tem preços a partir de 350 reais em operadoras como a Claro – mas com pacote de 2 mil minutos) mostrou ser muuuito melhor que seu clone, de 200 reais. E você pode dizer: “claro, não existe almoço grátis”. Tem razão. Mas é importante saber se o que você leva para casa, ao comprar um produto desse tipo,  é, pelo menos, o que te prometem na "embalagem".

Confira também:

Os novos recursos do iPhone 3G S

iPhone 3G S: o que a mídia acha dele

iPhone 3G S de 32 GB sai de graça na Inglaterra

Loja vende suposto iPhone 3G S no Brasil antes do lançamento

Operadora divulga informações secretas do iPhone 3G S

iPhone 3G S não está pronto para as empresas, dizem analistas

Novo iPhone chega ao Brasil em agosto

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail