Home > Notícias

iPhone 4.0: multitarefa deverá se limitar a aplicativos como Twitter e Facebook

Segundo especialistas, a Apple deve acrescentar o esperado recurso no anúncio de hoje, mas escolherá os softwares que tirarão proveito disso

Computerworld/EUA

08/04/2010 às 7h55

Foto:

Se a Apple realmente anunciar a multitarefa para iPhone e iPad hoje (8/4), no evento sobre o iPhone 4.0 que começa às 14h, ela será um recurso limitado, com novas restrições (o uso de mais de um aplicativo já é possível, mas restrito a softwares da própria Apple). A Apple deverá ter o controle sobre essa função, permitindo que alguns programas de terceiros rodem e bloqueando outros, segundo especialistas.

A multitarefa é importante porque permite ao usuário do celular fazer mais de uma coisa no aparelho. Atualmente a Apple limita isso, com o argumento de que a função aumenta o consumo e compromete o desempenho do aparelho. Só que rivais, como os celulares com sistema Android, já fazem isso. Por conta da concorrência é provável que a empresa de Steve Jobs anuncie a função hoje, segundo especialistas ouvidos por nossa equipe.

“O iPhone OS tem o sistema de notificação de push, mas não é a mesma coisa”, destaca Aaron Vronko, CEO da Rapid Repair, companhia especializada na manutenção de equipamentos como iPods, iPhones e iPads. Ele se refere ao recurso que permite a alguns programas enviar mensagens ao usuário sempre que há alguma informação nova ou atualização. O Facebook, por exemplo, avisa quando tem mensagens, mesmo sem estar rodando no iPhone. 

 

iphone4evento
iPhone 4.0: sistema deve melhorar a multitarefa, mas a Apple manterá o controle

"Eles deverão adotar o que chamo de ‘multitarefa inteligente’”, afirma Vronko. Segundo ele, esse termo serve para classificar, pela Apple, qual programa de terceiros pode ou não utilizar a multitarefa no iPhone ou iPad. Assim a companhia poderia garantir o desempenho dos equipamentos, além de manter o controle rígido sobre seu hardware.

Mas a Apple deve ser cuidadosa nessa seleção. Programas como games não devem trabalhar nesse sistema. Já aplicativos de redes sociais como Twitter e Facebook, e programas de comunicação instantânea, entre outros, devem ter esse privilégio.

Para chegar a essas conclusões, o especialista analisou nos últimos anos (ou melhor desmontou) os equipamentos da Apple (inclusive o iPad) checando sua arquitetura e componentes. Os chip do tablet e do iPhone 3GS, assim como suas capacidades de memória, tornam possível a multitarefa seletiva, segundo ele.

Ezra Gottheil, analista do Technology Business Research, também acredita na adoção do recurso, com limitações. “Eles não devem oferecer multitarefa completa, mas devem combater todos ou a maior parte das limitações que fazem com que o usuário deseje esse recurso”, explica ela.

A analista também espera que o próximo iPhonte tenha um chip mais rápido, provavelmente um A4 (processador da Apple usado no iPad). “Se não for o mesmo, será uma versão dele”, completa. O novo processador do iPad chega a tornar o tablet duas vezes mais rápido que o iPhone 3GS. Saiba mais sobre o chip na reportagem Conheça por dentro o chip Apple A4, usado no iPad.

Se a Apple não adicionar a multitarefa no anúncio de hoje, os especialistas acreditam que a companhia não conseguirá resistir muito a essa adoção. Segundo eles, ela não tem como resistir a esse avanço tecnológico por muito mais tempo.

Macworld Brasil terá cobertura ao vivo do evento da Apple de hoje, a partir das 14 horas. Confira.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail