Home > Notícias

iPhone colabora para queda de 52% no lucro da Nintendo

Além enfrentar a redução de vendas do Wii, motivada pela disputa de mercado com Sony e Microsoft, fabricante encara concorrência do celular da Apple na área de games portáteis

IDG News Service

29/10/2009 às 9h56

Foto:

A companhia japonesa de games Nintendo registrou queda de 43% nas vendas do console Wii e de 52% no lucro líquido durante a primeira metade do ano fiscal, que vai de abril de 2009 até março de 2010.  De acordo com o balanço divulgado nesta quinta-feira (29/10), o resultado é consequência da baixa demanda pelo console Wii e da alta do iene.

Segundo o jornal The New York Times, a concorrência com iPhone, da Apple (que se transformou em uma plataforma popular para games portáteis, roubando mercado do Nintendo DS) e com os consoles da Sony e da Microsoft (que ampliaram o catálogo de títulos), teve forte impacto no resultado da empresa.

De abril a setembro, a Nintendo vendeu 5,75 milhões de unidades do console Wii, 43% inferior ao resultado do mesmo período do ano anterior. A previsão de vendas para o ano fiscal caiu de 26 milhões de unidades para 20 milhões de unidades.

A ausência de títulos de peso e a valorização da moeda japonesa foram os argumentos da fabricante para justificar os resultados abaixo do previsto. O corte de preço no console impulsionou as vendas da Nintendo, mas gerou impacto na receita da empresa.

O valor das vendas caiu 35% para 548 bilhões de ienes (6 bilhões de dólares) e o lucro líquido caiu 52% para 69 bilhões de ienes, (756 milhões de dólares) em relação ao mesmo período do ano anterior.

As vendas do console portátil DS foram melhores que as do Wii, graças a uma nova versão no exterior. Ainda assim, a queda foi de
15%, com 11,7 milhões de unidades vendidas.

Em maio deste ano, a empresa havia previsto apresentar a receita de 700 bilhões de ienes (7,6 bilhões de dólares). A previsão de lucro era de 100 bilhões de ienes (1,09 bilhões de dólares)

A companhia reduziu a previsão do ano fiscal para uma receita de 1,5 trilhão de ienes (164 bilhões de dólares) e lucro de 230 bilhões de ienes (2,7 bilhões de dólares). Em geral, os números representam queda de 18% em relação ao ano fiscal anterior.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail