Home > Notícias

iPhone é lançado na China sem Wi-Fi e por 730 dólares

Operadora China Unicom oferece o smarpthone da Apple com limitações e preço alto. Resta saber se, com tanta pirataria e um valor desses, ele vai emplacar...

Redação da Macworld Brasil

30/10/2009 às 12h11

Foto:

O iPhone foi oficialmente lançado na China nesta sexta-feira (30/10) pela operadora China Unicom. Para o lançamento chinês, o smartphone perdeu a conexão Wi-Fi e o modelo mais barato é vendido por 4.999 yuan (cerca de 730 dólares). Perdão pela piadinha, mas, com esse preço e sem conexão sem fio, está longe de ser um negócio da China...

O modelo 3GS com 32 GB está sendo vendido por 6.999 yuan (1.024 dólares) sem um contrato de serviço, que é como a maior parte das pessoas compram seus telefones na China. O mesmo dispositivo pode ser comprado por cerca de 800 dólares em Hong Kong.

Vendido em conjunto com um plano de serviço, o iPhone custaria pelo menos 3.120 dólares para os chineses ao longo de dois anos. Nos Estados Unidos, o mesmo período custa cerca de 2,6 mil dólares para o consumidor, de acordo com uma reportagem do The Wall Street Journal.

O preço médio de smartphones na China é de 350 dólares. A Apple também tem que competir com estimados 2 milhões de iPhones importados que estão na China.

Enquanto o modelo mais barato do smartphone sai por 4,999 yuan (730 dólares) oficialmente e não vem com Wi-Fi, um iPhone 3GS importado com Wi-Fi pode ser encontrado nas ruas chinesas por 5,700 yuan (835 dólares).

A China Unicom espera que a próxima geração de iPhones, que deve sair no fim do ano no país, venha com Wi-Fi. O recurso foi deixado de fora do dispositivo por causa das regulamentações do governo, que baniram o sistema temporariamente em favor de uma oferta rival chinesa conhecida como BDA. Em maio o Wi-Fi foi liberado, mas a produção do novo modelo do iPhone já havia começado.

O lançamento do smartphone na China foi adiado não só por causa das regulamentações do governo chinês, mas também por causa das conversas com as operadoras. O mercado chinês de celulares é o maior do mundo, com mais de 1 bilhão de consumidores, e a Apple quer encontrar um espaço nele, apesar de alguns recuos.

O acordo entre a Apple e a China Unicom foi oficializado em agosto. O acordo de não-exclusividade deixou as portas abertas para a Apple negociar com a China Mobile, maior operadora móvel do mundo. A China Mobile tem 508 milhões de assinantes, enquanto a China Unicom possui 143 milhões.

Vale lembrar que aparelhos falsificados são vendidos livremente na China, o que representa uma difícil concorrência para o iPhone original. Enquanto um contrabandeado, mas original, sai por 580 dólares, os piratas têm preços a partir de 90 dólares. De acordo com uma pesquisa chinesa da consultoria CCID, dos 750 milhões de smartphones fabricados na China no ano passado, 150 milhões eram celulares piratas.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail