Home > Notícias

iPhone é “moda” em empresas, diz Microsoft

Empresa se mostra despreocupada com a chegada do iPhone e acredita que não terá problemas para ganhar da Apple no mercado corporativo.

ComputerWorld/EUA

21/07/2008 às 11h27

Foto:

Ao mesmo tempo em que muitas empresas continuam a comprar a plataforma Windows Mobile, a Microsoft se esforça para não deixar que o iPhone ganhe espaço no mercado corporativo.

No último ano fiscal da empresa, 325 empresas compram um volume de, pelo menos, 500 celulares com o sistema operacional da Microsoft, segundo Scott Rockfeld, gerente de produtos para comunicações móveis da companhia. No período, foram vendidas cerca de 25 milhões de licenças do Windows Mobile.

A afirmação, aparentemente, foi uma resposta a Steve Jobs, que recentemente disse que 35% das 500 maiores empresas — segundo a lista da Fortune — estariam testando o telefone da Apple.

De acordo com Rockfeld, sete das dez empresas que estão no topo da lista da Fortune utilizam aparelhos móveis com Windows Mobile. Uma delas, segundo o executivo, teria comprado no último ano 100 mil dispositivos.

Para o executivo, o iPhone é mais um “hype” tecnológico do que uma realidade para o mundo corporativo. A justificativa para isso estaria no fato da plataforma da Microsoft ser mais segura e melhor gerenciável do que o sistema operacional OSX, usado no iPhone.

A maior concorrente para a gigante, na verdade, seria a Research in Motion (RIM), desenvolvedora do Blackberry, que também não parece preocupada com o iPhone. Fornecedores de software independentes, que vendem sistemas para ambos os aparelhos, confirmam o fato.

De acordo com Rob Woodbridge, CEO da Rove Mobile, o Windows vem crescendo no mercado, mas a preferência das companhias ainda é pelo Blackberry. O principal fator para o sucesso das duas companhias no mundo corporativo, segundo o executivo, está na construção de um sólido e amplo ecossistema de parceiros.

A Apple limitou em 4 mil o número inicial de desenvolvedores que poderão comercializar seus produtos por meio de sua loja online. A Microsoft não impõe nenhum limite para os desenvolvedores e nem cobra royalties pelo uso da plataforma Windows.

Com isso, a quantidade de aplicativos disponíveis para o Windows Mobile é consideravelmente maior do que para o OSX, como nota o vice-presidente de marketing da Azaleos, Scott Gode.

Na semana passada, quando foi lançado o iPhone 3G, existiam cerca de 500 aplicativos disponíveis para o celular da Apple. Ao mesmo tempo, a plataforma Windows Mobile contava com, aproximadamente, 18 mil programas.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail