Home > Notícias

EUA querem o fim de softwares que ajudam bêbados a fugir da polícia

Em carta a diretor da Apple, senadores norte-americanos afirmam que tais programas para iPhone e iPad facilitam a vida de motoristas irresponsáveis

Macworld/Reino Unido

23/03/2011 às 11h18

Foto:

Quatro senadores norte-americanos pediram que a Apple retire de sua loja online aplicativos para iPhone e iPad que ajudam motoristas bêbados a "escapar" da polícia, alegando que tais programas são “prejudiciais à segurança pública”.

Os democratas Harry Reid, Charles Schumer, Frank Lautenberg e Tom Udall soliciataram ao diretor da divisão de software da Apple, Scott Forstall, que remova da App Store um número não divulgado de aplicativos desse tipo.

“Dar a motoristas bêbados uma ferramenta gratuita para evitarem batidas da polícia, colocando famílias e crianças inocentes em risco, é uma questão de preocupação pública”, disseram os senadores, em uma carta enviada esta semana para Forestall. “Esperamos que ele atenda nosso pedido para remover esses aplicativos de sua loja com consideração imediata.”

As reclamações dos políticos são quanto a aplicativos que incluem alertas sobre as ações com bafômetros mais próximas. Não foram divulgados quantos apps estão na mira dos senadores – eles identificaram apenas um, o PhantomALERT, mas há dezenas que alertam os motoristas sobre radares de velocidade e acidentes, por exemplo.

Outro lado
“O PhantomALERT é um serviço 100% legal. Se eles realmente entendessem o que estamos fazendo e queremos atingir, talvez nos dessem suporte”, disse o CEO da empresa que produz o PhantomALERT, Joe Scott. Ele afirma que o aplicativo da sua companhia faz pouco mais do que transmitir informações distribuídas pela própria polícia.

Na App Store, o PhantomALERT se define como “a maior base de dados gerada e verificada do mundo para motoristas com radares, câmeras de velocidade, radares de farol vermelho, zonas de escola, checkpoints DUI (dirigir sobre a influência de álcool) e mais, em toda América do Norte.”

Vale lembrar que o PhantomALERT e outros aplicativos parecidos, como o FuzzAlert, também estão disponíveis para smartphones Android (sistema da Google). Mas, ao contrário da gigante de buscas, a Apple só permite que os usuários de iPhone e iPad baixem aplicativos aprovados pela companhia.

A Apple não respondeu ao pedido da Macworld do Reino Unido por comentários sobre a carta dos senadores.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail