Home > Notícias

iPhone: realidade aumentada chega ao iOS 4

Companhia alemã lança primeiro kit de desenvolvimento de apps móveis com essa tecnologia, compatível com o novo sistema operacional da Apple

Macworld / EUA

07/07/2010 às 15h49

Foto:

Tida como um dos líderes em tecnologia de realidade aumentada, a empresa Metaio lançou hoje, 7/7, seu SDK (Kit de Desenvolvimento de Software) Unifeye Mobile 2.1 para iPhone, após o processo de aprovação da Apple. Novidades do iPhone 4, como o acesso à API (Interface de Programação de Aplicativos) da câmera e ao giroscópio abriram a oportunidade de se realizar verdadeiras campanhas de realidade aumentada no smartphone, segundo a desenvolvedora.

De acordo com a companhia, a atualização aproveita ao máximo a API de acesso de câmera do sistema iOS 4 para criar uma imagem baseada em experiências de realidade aumentada no iPhone. O kit suporta todas as principais plataformas, incluindo Apple, Android, Symbian e Windows Mobile, e deve permitir que marcas e desenvolvedores ofereçam “mágicas experiências de realidade aumentada” ao consumidores, informa a Metaio.

Baseadas na plataforma de software Unifeye, as animações 3D podem ser integradas diretamente a vídeos ao vivo, com imagens do ambiente real do usuário.

Experiências multimídia podem ser acionadas por imagens, pacotes de produtos, sinais, pôsteres, páginas de revistas ou jornais, ou qualquer outro objeto próximo ao usuário, explica a Metaio.

 

“Com a inclusão pela Apple do acesso a dados ao vivo da câmera, nós agora podemos utilizar nosso SDK móvel para permitir que os desenvolvedores e marcas aproveitem ao máximo as experiências de realidade aumentada no iPhone”, informa o CTO (chief technology officer) da Metaio, Peter Meier.

“Até hoje os desenvolvedores estavam limitados para criar experiências de realidade aumentada ricas e interativas no iPhone em razão do acesso restrito aos dados ao vivo da câmera no SDK do iPhone. A identificação baseada em imagens levou a uma proliferação de apps de realidade aumentada utilizando GPS como o único mecanismo de rastreamento, o que tornou impossíveis determinadas experiências”, adiciona Meier.

“Agora, não apenas o usuário pode obter informações em pontos de interesse próximos, como lojas, restaurantes ou estações de trem, mas também a íris da câmera é capaz de identificar objetos e 'colar' informações específicas em tempo real, dinâmicas, sociais e 3D, no próprio objeto.”

Para desenvolvedores, a API aberta do browser Junaio (aplicativo já disponível para o usuário final) permite que eles criem seus próprios aplicativos de realidade aumentada e é fácil de usar, exigindo apenas conhecimento básico em programação, como, por exemplo, XML e PHP.

Disponível na App Store, o Junaio exige a atualização de software iPhone 3.1 ou mais recente. O aplicativo gratuito permite que os usuários naveguem entre vários canais de cultura, games, compras, alimentação, notícias, vida noturna, turismo, e descubra as informações ao seu redor ao apontar seu iPhone. Os usuários também podem criar seu próprio canal e publicá-lo para compartilhar tudo.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail