Home > Dicas

iPhone versus BlackBerry Storm: quem leva a melhor?

Comparamos os dois smartphones com tela sensível ao toque e encontramos oito razões para optar pelo iPhone, mais oito para escolher o Storm.

Al Sacco, CIO/EUA

24/11/2008 às 7h07

Foto:

O mais recente – e talvez mais notável – concorrente do iPhone com touchscreen é o BlackBerry Storm 9530.

Rumores de um modelo da RIM com tela sensível ao toque surgiram na web quase um ano atrás, seis meses depois do lançamento do iPhone original. Mas só em outubro que a fabricante confirmou a existência do aparelho, que começou a ser vendido nos Estados Unidos na última semana pela operadora Verizon Wireless por 199 dólares.

Selecionamos oito razões pelas quais o iPhone pode ser uma melhor opção que o Storm (e, no final, damos oito motivos para escolher o Storm).

8) O iPhone já está na segunda geração

O iPhone está no mercado há quase um ano e meio agora – a primeira geração foi lançada em junho de 2007, seguida por um novo modelo 3G em julho de 2008. A Apple conseguiu resolver os problemas iniciais de um novo aparelho, com a App Store e até mesmo o 3G.

Com o Storm, a história promete ser diferente. A operadora Vodafone, do Reino Unido, já vende uma versão diferente do Storm. Os primeiros reviews de unidades pré-produção indicam que ainda é incerto como a tecnologia “Click Through” da RIM funciona e como ela irá se comportar conforme o tempo.

7) Memória interna
O iPhone 3G vem em duas versões: 8 e 16 GB, com armazenamento interno que não pode ser trocado – mas também não pode ser expandido com cartões de memória. Aqui, a decisão fica por conta do cliente: o Storm tem apenas 1 GB de memória interna, expansível com cartões MicroSD.

6) App Store
Junto ao lançamento do iPhone 3G, a Apple lançou a App Store, seu único canal de distribuição para aplicativos do telefone – e funciona a partir do computador ou do próprio iPhone. A Apple verifica cada aplicativo, garantindo ao usuário um download seguro de novos programas. Para desenvolvedores, a App Store não é o mercado ideal – já que a Apple pode sumir com seu aplicativo – mas, para os usuários, é algo simples, confiável e familiar.

Já os donos do Storm terão uma loja de aplicativos somente em março de 2009, chamada BlackBerry Application Storefront, assim como haverá um Application Center no telefone. Pena que são conhecidos poucos detalhes sobre o funcionamento da plataforma.

5) Integração com o iTunes

O iPhone foi projetado para funcionar com o software iTunes no Mac ou PC. Para usar um iPhone, é preciso criar uma conta na iTunes Store (que dá acesso à loja de músicas e filmes nos EUA e outros países e App Store no Brasil, por exemplo). O iTunes se torna o gerenciador do seu telefone, ajuda a transferir aplicativos e novas Midas, sincronizar dados e até comprar filmes, músicas e outros conteúdos em formato pronto para o iPhone.

Já o BlackBerry Desktop Manager, software equivalente para os smartphones BlackBerry, só roda em PCs. A RIM diz que uma versão para Mac sai em 2009. Além disso, o Desktop Manager é confuso e pouco intuitivo, se comparado ao iTunes.

4) Teclado QWERTY virtual completo

O iPhone não tem um teclado QWERTY físico (leia-se: botões), mas seu teclado virtual é completo, significando que cada letra, número ou símbolo tem sua própria tecla na tela.

Não é o caso do BlackBerry Storm, a não ser que ele seja usado em modo paisagem. Quando está na vertical, o teclado virtual do Storm é um do tipo SureType encontrado nos modelos BlackBerry Pearl.

Os teclados SureType têm múltiplos caracteres nas teclas, e embora o sistema de texto preditivo da RIM seja útil depois que você se acostuma com ele, pode ser um pesadelo para novos usuários.

Ao girar o Storm para o modo paisagem, o teclado virtual fica completo. Embora isso não seja possível com o iPhone na horizontal (a não ser que você use um aplicativo como o TouchType), preferimos o QWERTY completo do iPhone na vertical ao SureType do Storm.
++++
3) Wi-Fi
O iPhone tem Wi-Fi integrado, mas o Storm não. Isso pode ser um diferencial para muitos compradores, especialmente aqueles que querem aproveitar suas redes domésticas sem fio.

Além disso, nos EUA, usuários de iPhone têm acesso gratuito a mais de 17 mil hot spots da AT&T. Infelizmente, o Storm 9530 não tem Wi-Fi – assim como nenhum outro modelo de BlackBerry vendido pela Verizon.

2) É um iPod
O iPod é o principal tocador de mídia digital, por uma boa razão: é simples de usar, tem interface limpa e intuitiva e, graças ao marketing da Apple, é “cool”.

O iPhone é um celular e iPod ao mesmo tempo e, embora a RIM tenha melhorado o media player presente no sistema operacional do BlackBerry nas versões 4.5, 4.6 e 4.7 (a do Storm), o BlackBerry ainda está muito longe do iPod.

1) Safari faz a diferença
O Safari, navegador instalado no iPhone, oferece uma experiência de uso muito similar ao uso de um browser no desktop. As versões de navegador do BlackBerry estão anos-luz atrás do iPhone.

O Safari se integra à tecnologia touchscreen do iPhone para navegação fácil, com uso de gestos que dão acesso a zoom, scroll e outros recursos. O Storm usa diversos gestos na tela para navegação também, o que é uma evolução das versões anteriores do BlackBerry.

Oito motivos que tornam o Storm melhor que o iPhone:

- Tem Bluetooth estéreo;
- Sua bateria é removível;
- Memória expansível com o uso de cartões;
- Pode ser usado como modem, ao contrário do iPhone;
- Oferece resposta tátil ao toque na tela;
- Permite copiar e colar textos;
- Roda múltiplos aplicativos ao mesmo tempo.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail